Antes das Cinco Luma Nunes, Autor em Antes das Cinco
Menu

Eu tenho esse livro há tento tempo! Vivia enrolando até que resolvi encarar a fera…

Belly, sua mãe e seu irmão mais velho Steven, passam todos os verões com Susannah e seus dois filhos: Conrad e Jeremiah. Jeremiah é o mais novo, um menino doce e divertido, ao contrário do mais velho Conrad que é calado e misterioso e também o responsável por fazer o coração de Belly bater mais forte, mesmo que a reciproca não seja verdadeira.

Belly faz  o melhor que pode para mascarar seus sentimentos ao ficar com o carismático Cameron… Mas é ai que alguns sinais dos sentimentos de Conrad começam a aparecer.

 

Minha Opinião

O Verão Que Mudou Minha Vida é o primeiro de uma trilogia que, infelizmente, não vou continuar. Pensa numa protagonista insuportável e multiplica por dois. Belly é mimada, infantil e sinceramente não entendo como alguém se apaixonaria por alguém tão imatura.

A história é rapidinha, não senti nenhuma emoção ou friozinho na barriga. É um monte de coisas acontecendo sem motivos, talvez a autora tenha deixado pra desenvolver melhor nos outros livros, mas eu jamais saberei.

A escritora ainda tentou criar um triangulo amoroso, mas até isso ficou pela metade… Recomendo só se você não tiver absolutamente nada melhor pra fazer ou se quiser só ler por ler mesmo, pois não acrescenta em nada.

 

O Verão Que Mudou Minha Vida

Autor: Jenny Han

Ano: 2011

Número de Páginas: 288

Editora: Galera Record

Minha nota:

 

A primeira vez que ouvi falar sobre MoodBoard foi com a Aline Albino. O painel de humor ou painel de emoções é como se fosse um compilado de imagens, frases e colagens que te inspiram de alguma forma. Não tem nenhum mistério, é colocar de uma forma aleatória ou não coisas que você considera bonitas e/ou inspiradoras.

Processo

Eu começo meu Moodboard criando uma pasta no Pinterest. No meu caso, faço por cor, mas você pode fazer de qualquer coisa mesmo. Um exemplo é esse lindo da Maki do Desancorando:

A Maki trabalha com poucas imagens, frases, letras de música…

Depois faço a seleção das melhores imagens e imprimo em papel adesivo, já fiz com papel comum, dá certo, mas a cola deixa um aspecto duro e corre o risco de manchar a tinta. Recorto e colo aleatoriamente, mas claro que antes dou uma organizada mesmo porque precisa caber direitinho.

Esse é o meu moodboard de março

O MoodBoard ajuda muito na minha criatividade, principalmente depois que eu comecei a entender melhor como referencias funcionam. Dá uma energia diferente pro meu lado criativo e até me motiva. Tenho brincado bastante com várias coisas que pareciam inimagináveis.

MoodBoard da Aline Albino. Ela gosta de brincar com sobreposições e como eu, costuma seguir uma paleta de cores.

 

 

E é isso, 0 dificuldades e ainda dá uma turbinada no seu humor. Gostaram?

Beijos e até a próxima.

 

Autoestima

Então gentes <3 Quem me acompanha no insta (já segue ?) viu que eu andei postando umas fotinhos marotas. No dia da minha folga, eu fotografei um amigo e dai ele me fotografou também. Tirar fotos e postar é um exercício muito grande de autoestima, vocês não acham? Pensei se postaria ou não e resolvi postar por dois motivos:

  1. gostei das fotos;
  2. me diverti muito nesse dia!

Look

Essa camiseta é de longe a minha favorita, eu comprei do meu amigo Eliseu, então sei que veio com uma energia muito gostosinha. O short, eu não lembro, mas provavelmente Riachuelo, ele é folgadinho, naquele estilo moletom que eu amo. As meias com estampa de Deus escrito Deus abençoe o role é da Bolovo e eu comprei na loja da marca em SP e o tênis é o vans old school que comprei em uma lojinha do insta.

Lugar

Essas fotos foram tiradas na Praça dos Girassóis aqui em Palmas. O céu não estava lindão, mas foi bom porque o sol também não estava tão quente e eu me senti a própria Serena Van Der Woodsen nas escadarias do Upper East Side.

Tumblr

Esse negócio de tumblr é febre hahah não sei se me enquadrei nas características (quais são elas?). Mas o importante é que eu gostei do estilinho e obviamente postei no meu tumblr.

Make

Eu fiz uma make que amei e salvei o passo-a-passo no stories do insta. Foi feita com batom vermelho, sombra, glitter e gloss e eu a batizei de Red Glossy hahaha.

E é isso, o que vocês acharam? Indico vocês chamarem os migos e se divertirem numa sessão de fotos, se nenhuma delas te agradar, pelo menos você se diverte horrores.

Beijos e até a próxima!

tags:

Curly Wurly é a linha de produtos da Lola Cosméticos para as cacheadas. A marca começa chamando atenção pelo design das embalagens que são super descoladas e também pelo preço que não é tão acessível assim. Comprei a linha completa e agora vou contar se vale a pena mesa ou se o produto é lindo, mas superestimado.

Shampoo

O shampoo de 250 ml é Low Poo, ou seja, produz pouca espuma. Se você não está acostumado com esse tipo de produto, pode estranhar um pouco. Eu já sabia que espuma não é sinônimo de limpeza, mas estranhei mesmo assim. Já na aplicação notei uma diferença, pois o cabelo não fica tão áspero igual quando lavamos com um shampoo comum.

O cheiro é muito bom, tipo cítrico, acho que melão e maçã verde, mas posso tá associando com a cor da embalagem também.

Condicionador

O condicionador também é de 250 ml e é Co Wash, ou seja, você pode começar lavando com ele sem precisar passar shampoo antes. O creme branco não é muito consistente e demorei um tempinho pra me acostumar com a textura. O engraçado é que de primeira não senti a mesma hidratação que foi apresentada no shampoo, mas com o tempo acabei pegando o jeito.

O cheiro segue a mesma pegada do shampoo.

Pudding

De toda a linha, com certeza esse é o meu queridinho. O Pudding nada mais é que um creme de deixar super consistente. É indicado passar nos fios molhados ou úmidos e não mexer nos fios até que estejam secos. Meu cabelo ficou super macio e os cachos definidos e cheios.

Considerações Finais

Achei um ótimo investimento, mas não sei o que aconteceu que do meio pro final parecia que já não tinha mais o mesmo resultado dos primeiros dias.

Se você quer conhecer a linha, indico fortemente o Pudding. O shampoo e condicionador são bons, mas por questão de costume demorei um pouco a me adaptar.

Beijos e até a próxima <3

tags:

Com amor, Simon é a adaptação do livro Simon Vs A Agenda Homo Sapiens, saca a resenha do livro aqui.  Já posso começar dizendo que, pra mim, o filme é 10/10.

Simon tem 16 anos, uma família super cool e amigos incríveis. Mas também tem um segredo que só compartilha com o misterioso Blue através de e-mails: ambos são gays e ainda não estão prontos para se assumir.

Uma das partes mais legais é quando Simon não consegue entender porque precisa sair do armário. Afinal de contas, nenhum dos seus amigos héteros precisou reunir a família pra falar: alô, estamos todos aqui porque preciso dizer que sou hétero.

O problema é que o mala sem alça da escola flagra os tais e-mails e começa a chantageá-lo… E é ai que as coisas começam a se apertar.

Minha Opinião

Me diverti muito com o filme, mas chorei também. Consegui me emocionar junto com os personagens. Tenho certeza absoluta que foi um filme muito importante para quem passa/passou pela mesma situação.

Amei o quarto do Simon, mas senti falta de algumas características que foram muito citadas no livro e que daria 0 trabalho pra colocar no filme, como o fato de Simon ser viciado em Oreo (até rolou, mas bem sutilmente) ou o gosto musical perfeito do personagem…

No geral, achei bem fiel ♥

Ficha Técnica

Título Original: Love, Simon

Distribuidor: Fox Film do Brasil

Ano De Produção: 2017

Tipo De Filme: Longa-Metragem

Nota IMDB: 8,1 / 10

Minha Nota: 10 / 10

tags:

Ou a Crise dos 25

Gente, não sei o que está acontecendo, crise dos 25, talvez? O fato é: descobri que pra sociedade eu já sou velha  e isso tá me deixando maluca.

Quando eu era criança falava que aos 22 eu queria ser casada, ter casa e carro próprio, dois filhos e ser veterinária. Alice, né mores?

O fato é que eu nunca me preocupei com a minha idade, inclusive to amando, essa nova primavera porque finalmente tenho dinheiro pra comprar todas as brusinhas que eu quero. Mas às vezes, tenho a impressão de que eu já não deveria mais tá gastando com brusinhas.

Tipo quando achei que meu furo do nariz tinha fechado e eu falei: fechou, fechou, não vou furar de novo, estou velha pra essas coisas. Ou quando eu passei no vestibular e fui logo sofrendo me imaginando numa sala cheia de pessoas no auge dos seus dezessete.

Gente, quem colocou essas ideias na minha cabeça? Eu amo minha idade e como eu vivo e isso não tinha sido um problema até alguém vir e apontar o dedo na minha cara.

Acho que tudo depende de estilo de vida também, né?

Eu ainda deveria estar fantasiando em me casar com o Harry Styles? Ou esconder as tatuagens da minha mãe? Ou começar faculdade com 25?

Gente, deveria, ué… O que me impede de fazer tudo isso sem parecer ridícula? Um número? Eu, hem… Vai ser feliz, mana!

Alguma coisa acontece no meu coração… Ah quem me acompanha no instagram sabe que estive em São Paulo e que até agora é a minha cidade favorita do mundo (aquelas bem viajadas -sqn). Pois é, vim contar um pouquinho do que a gente aprontou lá no primeiro dia…

Chegamos em Guarulhos às 14 e logo pegamos um Uber pra ir pra capital. É uma viagem curtinha, passamos na frente do Tietê que pasmem- não tava tão feio. O dia tava lindo, solzão… Chegamos no hotel, só largamos as malas e partiu aventura.

Nossa primeira parada: Livraria Cultura

Estávamos na Augusta, andamos alguns quarteirões e já paramos na Paulista. Nosso primeiro passeio, obviamente, foi na livraria Cultura. Eu já tinha conhecido a loja antes, confesso que não senti aquele mesmo impacto da primeira vez, mas não deixou de ser especial.

A surpresa mesmo foi que quando a gente entrou, estava ensolarado, mas quando saímos tava uma chuva danada… Dai resolvemos ir na Oscar Freire só que andamos na direção contrária por um bom tempo -rindo de nervoso, mas o importante é que chegamos. Primeira parada?

Lush

Ai que loja cheirosa – e cara! Mas maravilhosa, todos os produtos são feitos a mão, não resisti e comprei uma bomba de lavanda pra banheira, porém não tenho banheira hahaha mas veio um raminho de lavanda <3 e eu pretendo derreter em um balde e tomar uma banho bem pleno.

Melissa

Temos uma sobrinha que tinha acabado de fazer cinco meses e a gente ainda não conhecia, dai titia fashionista aqui queria dar a primeira Melissa da princesa. A loja como sempre é babadeira, tinha um labirinto de espelhos e tudo. Compramos a melissinha e como tava rolando uma promozinha, não me fiz de rogada.

Forever 21

Genteee, foi a decepção do primeiro dia, não achei quase nada legal e o que eu achei tava caro. Então pulemos.

Tea Connection

Pensa num lugar lindinho e agradável, é bem numa esquina. Tomei um chá gelado chamado Honey & Berry delicioso.

Adidas

A loja da Adidas parecia o guarda roupa da Kylie Jenner, é bem pequena, mas tinha uns lookinhos interessantes.

Calvin Klein

E como não podia deixar de ser fiz comprinhas de lingerie na Calvin Klein, um conjuntinho cinza bem Kardashianzinha.

Saldo do dia

Fora isso, vimos muitas coisas rapidão, tipo um robô na loja da Nike! A gente já tava bem cansado e com fome e voltamos pro hotel, pois o segundo dia prometia <3

tags:

Estou tão feliz! Estou fazendo parte de um clube do livro e o melhor: só tem gente incrível. Começamos o Girassol em Prosa em março . Teve um simbolismo muito legal pelo dia da mulher, pensando nisso decidimos em conjunto ler um livro escrito por uma mulher.

Os Indicados:

O Conto da Aia – Atwood, Margareth
Razão e Sensibilidade – Austen, Jane 
Estudos Sobre Veneno – Snyder, Maria V.

E o vencedor foi O Conto da Aia, conforme o título desse post. Para saber mais sobre os outros títulos, basta clicar no nome deles ai em cima 😉

Sinopse:

O Conto da Aia passa-se num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes – tudo fora queimado. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos.

Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado – há as esposas, as marthas, as salvadoras etc.

À pobre Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar. Offred tem 33 anos. Antes, quando seu país ainda se chamava Estados Unidos, ela era casada e tinha uma filha. Mas o novo regime declarou adúlteros todos os segundos casamentos, assim como as uniões realizadas fora da religião oficial do Estado. Era o caso de Offred. Por isso, sua filha lhe foi tomada e doada para adoção, e ela foi tornada aia, sem nunca mais ter notícias de sua família. É u

ma realidade terrível, mas o ser humano é capaz de se adaptar a tudo. Com esta história, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente.

Acredite ou não, não é pré requisito usar óculos. Bárbara na frente de óculos vermelho; euzinha; Fernanda de óculos branco e Sara com esse lencinho muito charmoso e óculos, claro <3

Nossas opiniões:

Bárbara

Com uma escrita um tanto quanto descritiva demais e por vezes monótona, o livro contrasta com os best sellers da atualidade, que em geral, são dinâmicos e de leitura rápida. No entanto, choca com a identificação imediata que o leitor tem com os dias atuais, mesmo sendo uma obra dos anos 80, o que a autora expõe são situações bem próximas da realidade de muitas mulheres em alguns países e levam o leitor a refletir sobre os caminhos que a sociedade atual tem trilhado, reforçando assim, a importância da luta para que cada vez mais direitos sejam conquistados pelas mulheres.

Fernanda

O livro tem um tema importante para nossa sociedade, nos ajuda entender que os direitos conquistados não são absolutos e não podemos ser omissos em relação ao que acontece ao nosso redor, ainda mais em tempos de retrocesso como estamos vivendo. Atwood consegue expressar perfeitamente o terror de não ter controle nenhum sob si enquanto a personagem principal tenta viver num mundo onde sua liberdade foi totalmente tomada pela religião e governo que se tornam um só.

Luma

Tem trinta e dois anos que O Conto da Aia foi escrito e eu realmente me impressionei por ser tão atual. Não li o livro todo, confesso. Achei a história muito legal, porém longa e sem muitos acontecimentos e esse tipo de leitura não funciona pra mim. Mas senti tudo na pele e ainda comecei a assistir a série, cujo primeiro episódio já engloba 70% do livro. Sobre o seriado é muito lindo, muito estético e achei fiel ao livro. Sobre o livro, caramba. Eu consegui me sentir em todos os ambientes e os sentimentos da Offred são passados de forma muito verdadeira e viva para o leitor. Considero uma leitura curiosa e muito bem estruturada.

 

O encontro foi muito divertido! Trocamos várias experiências e admiramos o pensamento e individualidade de cada uma, além é claro do lanche delicioso haha. Já decidimos a leitura desse mês e já estamos ansiosas para o próximo encontro ♥

 

 

Esse é o meu bullet journal. Bem Vindo Abril ♥

Tema

Para abril eu queria escolher uma cor que não uso com frequência e tcharam: vermelho. Na verdade, eu tinha comprado uma Tombow pra usar no scrap da Nathalia, amei tanto a cor que resolvi passar pro bujo. E só agora notei que tô numa vibe frutinhas, pois em março foi abacaxi e esse mês são cerejinhas.

 

Calendário

Voltei a usar o calendário de duas folhas porque adoro essa estética… Como em abril eu tenho 0 compromissos, resolvi fazer um blog planner… Esse mês muita gente faz BEDA/VEDA, sem condições pra mim, mas resolvi pelo menos aumentar os posts por aqui.

Metas // Habit Tracker

Gente, gastei um tempo pensando nas metas, isso nunca acontece! Pelo menos dessa vez não tem nenhum medo pra superar haha. Olha só:

Blog: como falei ali em cima, postar com mais frequência, então essa vocês podem me ajudar cobrando haha esse mês teremos posts segunda, quarta e sexta.

Leitura: pelo menos três livros! O do clube do livro: Passarinha; um que eu comprei mês passado: Cracked Kingdom e outro eu decidi não me colocar pressão.

Exercícios: não aguento mais ser sedentária aaaaa então quero criar coragem de acordar mais cedo 2x por semana, que seja, pra fazer caminhada e voltar com a yoga.

Escrita: Eu tenho uma história muito boa (aquelas) na cabeça e simplesmente não tenho coragem de sentar pra escrever. Vamos focar!

Diminuir o uso do celular: uma das coisas que atrapalha todas as alternativas acima é o vício, então bora cortar o mal pela raiz. To pensando em desligar o celular mais cedo pra ir dormir e não sei mais o que, então deixem sugestões.

Os hábitos são basicamente pra monitorar se estou cumprindo as metas… Todo dia que eu cumprir um objetivo, pinto no quadrinho. E tem o sleep tracker que eu não abandono nunca. O papel kraft ali é porque tinha ficado uma bosta e eu refiz 😀

Focus

Eram cinco áreas, mas eu calculei errado o número de linhas (cuidado com a burra): financeiro, espiritual, mental, físico e relacionamento. Essa folha é pra eu colocar o que eu almejo melhorar em cada area.

Moodboard

O tema desse mês é vermelho, não vou falar muito pois quero fazer um post mais completo sobre isso. Mas olha que lindas as minhas referencias!

Leituras

Essa é pra monitorar as leituras do mês e escrever quotes.

Weekly Spreads

E finalmente a agenda <3

 

Minha melhor amiga vai se mudar de país, ela fez aniversário no último dia 27. Quebrei a cabeça pra pensar em um presente, afinal de contas ela não pode ficar acumulando trenheira pra levar na mala, então pensei em um scrapbook pra quando ela sentir saudade de casa. Olha só:

Muitas fotos, lettering e colagens

Eu usei o álbum para scrapbook da Ótima Papelaria, ele tem 20 folhas de gramatura 180. Esse papel é mais durinho que um papel oficio normal, mas não é indicado para uso de aquarela, por exemplo, no decorrer das fotos vocês vão notar que até a cola o deixa enrugado.

Tirei fotos apenas nas minhas páginas favoritas porque deu pra fazer bastante coisa, pra não ficar muito caro, intercalei fotos com lettering, letras de músicas e pensamentos aleatórios.

As inspirações eu tirei principalmente do instagram e pinterest.

Eu já ganhei um scrapbook e fiquei muito feliz, é sem dúvidas um presente muito especial. Olha ele aqui.

Me diverti bastante fazendo esse presentinho, mas também fiquei com o coração partido. Eu sempre fui a parte que voa e agora é meu ninho que fica vazio.

Não quis fazer o álbum exclusivamente sobre eu e ela, queria que ela tivesse bons momentos quando a saudade bater, por isso inclui fotos da família e de outros amigos <3

Do meio pro final, foi ficando bem difícil ser criativa hahaha

Mas foi feito com muito amor e carinho, e fiz questão de colocar essa energia boa no papel, fiz no meu tempo que era pra não colocar estresse na lembrança.

Gostei bastante do resultado final <3 e acho que ela também amou ganhar esse presentinho.

Não vejo a hora de ela voltar (ela nem foi ainda rs). Mas amizade é assim… A gente fica feliz pelo em da pessoa, mas o coração também fica apertado. Ela sabe que eu sou 100% suporte.

Vocês gostaram?


@blogantesdascinco