Antes das Cinco Organização
Menu

Oi pessoal! Sabe quem é a mais nova cacheada do pedaço? Eu mesma. Finalizei minha transição, mas isso não significa que esse processo dolorido ficou mais fácil. Lidar com o cabelo com duas texturas diferentes é barra, quem opta pelo big chop merece uma medalha de honra e quem decide ir devagar tem um lugar reservado no céu.

No começo da transição eu hidratava meu cabelinho toda santa vez que lavava , com o tempo fui ficando bem desleixada e os meus fios estão pagando o pato, comprei uns produtinhos e pretendo vir contar aos poucos o que estou achando de cada um deles.

Curly Wurly

Esse foi um investimento bem caro (e que eu já usei), o shampoo e o condicionador custaram R$ 35,90 (cada) e o pudding R$ 56,oo. O pudding é uma espécie de creme de deixar no cabelo bem curioso, depois venho contar pra vocês os detalhes.

 

Cuide-se bem  Cachos Exuberantes

Descobri por acaso e resolvi investir sem ter muitas informações. Ainda não encontrei opiniões sobre, mas a linha passada fez bastante sucesso. O Leave in (creme de deixar) eu não lembro o preço, mas o shampoo custou R$ 25,90, o condicionador R$ 23,90 e o spray surf que é tipo um modelador líquido muito cheiroso custou R$ 31,90.

 

Ampolas de hidratação

Se eu ganhar um real por cada pessoa que me indica essas benditas ampolas, eu estaria milionária. Se essas bichinhas não funcionarem eu vou ficar bem desapontada. Não anotei o preço :/

 

Amigo de milho, Super ampola, Creme gel day after

O Amigo de milho são sachês de uma misturinha que promete uma super hidratação e que estou muito ansiosa para usar! A Sopa de letrinhas é uma mega ampola também para hidratação. O Gel creme é tipo um gel levinho para modelar os fios no day after.

Estou super ansiosa para usar esses produtinhos. Aos poucos venho contar cada uma das experiencias pra vocês.

Beijo e até a próxima!

Pessoal ♥ Voltei! Acho que vocês notaram que eu não postei o mês de abril do meu bullet journal. A explicação é que meu caderninho já estava bem no finzinho e eu estava ansiosa para começar usar meu planner, por isso acabei deixando de lado. Mas estou aqui para compensar essa ausência.  No final desse post, coloco a lista dos materiais que usei.

 

Olá, Maio!

Para o mês de maio ilustrei esse cervo que vi no insta @florencebourgouin em uma folha sem pauta branca e colei essas estrelinhas para ilustrar a constelação de touro. Não ficou certinho, devia ter feito a constelação maior e depois fiquei incomodada porque né? nada a ver o touro com cervo, mas ok. Eu escolhi fazer o mês todo amarelinho (uma das minhas cores favoritas)

 

Calendex

Essa é minha visão geral do mês, gostei bastante e me inspirei no lettering da @letteringwithleni e na ilustra da @thatzbujo. Já escrevi as datas mais importantes (aniversário da mamãe!) em folha branca sem pauta. Olha que amor essa washi tape!

 

Limpeza // Estudos // Yoga // Produtividade

Ainda não pensei direito em como organizar minha limpeza da casa, mas já deixei o espacinho separado. Na parte dos estudos escrevi as matérias que pretendo estudar em cada dia, os conteúdos vou especificar no meu daily. Usei folha branca sem pauta.

No yoga tracker, vou pintar os dias em que eu praticar essa atividade e o mesmo vale para os 30 dias dias de produtividade. Eu me comprometi a escrever pelo menos uma linha do meu livro por 30 dias seguidos. Usei folha quadriculada.

 

Sono // 30 dias de mudança

Gente, eu durmo pra caramba! Por isso resolvi fazer esse tracker de sono que é pra eu pintar as horas que durmo por dia, acho legal ter controle sobre isso e entender melhor meus hábitos. Eu já tinha tentado antes, mas tinha ficado super desmotivada porque tava tudo torto, agora que tenho folhas quadriculadas isso não é mais um problema.

O desafio 30 dias de mudança eu descobri no @meubulletjournal. É um tracker normal, onde vou pintar os dias em que eu ficar sem refrigerante, sem chocolate e sem álcool. Na página seguinte eu dividi em três etapas: 15 dias – quando eu pintar os 15 quadradinhos, eu posso me dar uma recompensa. Depois 10 e 5 quadradinhos. Torçam por mim!

Materias usados:

♥ Planner basic Ótima Gráfica

♥ Marca-texto amarelo

♥ Caneta metálica dourada

♥ Caneta tombow

♥ Caneta stabilo

♥ Caneta gel ponta agulha preta 0.5

♥ Washi tape

 

Gente, estou amando o planner, depois venho falar detalhadamente sobre isso! Beijos e até a próxima!

Oi galere, tudo bem com vocês?  Ué, eles já me mandaram o planner. Foi meu primeiro pensamento quando cheguei no trabalho e me deparei com uma caixa da Ótima Papelaria pra mim. Agora, imaginem a minha cara quando descobri que dentro da caixa, tinha essa caixa linda de maravilhosa:

Quando li esse bilhetinho, minha cabeça explodiu de felicidade! Dentro da caixa, tinha outra caixa (Cleber, João HAHAHAHA), um roll notes e um bloco de agenda semanal sem data (amoooo!).

E dentro da caixa remanescente TCHARAAAAM: Um planner lindo (mds chorei tanto), mas não um planner comum, é um planner com meu nome escrito nele <3


 

 

Detalhes:

 

Meus lindos, como vocês puderam admirar acima, o planner da linha Gold&Kraft possui exatamente os mesmos recursos do planner da linha Basic, o que muda além do design é o tamanho.

Mostrei a linha Basic aqui.

Quando vi os planners lado a lado, me senti mais atraída pelo Basic, olhando por dentro ele tem uma pegada mais fofa e é menorzinho. Mas depois de conhecer o modelo desse post, acho que acabei caindo de amores. A dica que eu queria dar é: não se assuste com o tamanho do planner linha Gold, a caixa dá impressão de ser um trambolho, mas ele é menor do que eu imaginava. Particularmente, achei a linha Gold&Kraft com uma pegada mais sóbria, minimalista. Sobre o tamanho, não é muito pequeno, mas achei as folhas mais de acordo para as minhas necessidades.

GOLD&KRAFT PLANNER ULTRA

Dimensões:
167 x 240 mm

Características:

Caixa em capa dura
Ferragem com 4 argolas
Régua com sticky notes
Folha de adesivos
4 Separadores com abas superiores
12 Separadores com abas laterais
30 folhas pautadas
10 folhas quadriculadas
10 folhas pontilhadas
10 folhas em branco
20 folhas coloridas
Caderno anexo com grampo ômega
Fechamento com elástico
Ganhe um ROLL NOTES como cortesia!

* Miolo para agenda somente em refil! 

Refis disponíveis:
GOLD&KRAFT Refil Planner Maxi Cor – 20 folhas – 5 cores (sem impressão)
GOLD&KRAFT Refil Planner Maxi AG 2018 – 84 folhas – Agenda de Junho/17 até Dezembro/2018
GOLD&KRAFT Refil Planner Maxi AG P – 54 folhas – Agenda Permanente – Não datado
GOLD&KRAFT Refil Planner Maxi Pautado – 30 folhas
GOLD&KRAFT Refil Planner Maxi em Branco – 30 folhas
GOLD&KRAFT Refil Planner Maxi Pontilhado – 30 folhas
GOLD&KRAFT Refil Planner Maxi Quadriculado – 30 folhas

Para comprar:

Palmas

Leitura Capim Dourado Shopping

Insta Leitura

Face Leitura

 

Ótima

Site

Insta Ótima

Face Ótima 

 

Ótima Papelaria, vocês se superaram com essa. Não vou ficar fazendo mais agradecimentos porque vocês já sabem o tamanho da minha gratidão!

Beijos e até a próxima!

ATENÇÃO: Estou repostando o livro Vinho de Cereja com algumas alterações (inclusive no título), não deixe de dar sua opinião nos comentários!

Capítulo Um – O Grande Começo

Como Você Se Sentiria?

Por Luma Nunes

Capítulo Dois
Ele Não Está tão Afim De Você

Três anos depois

Abro a janela do quarto para deixar o ar circular e para o dia me trazer boas vibrações, arrumo minha cama e dou uma olhada geral para ver se não deixei nada fora do lugar, pego o meu Bullet Jounal para olhar o que preciso fazer hoje e anoto alguns compromissos na agenda do celular. Mas é basicamente uma entrevista de emprego, entregar a arte de um cliente, lavar o banheiro e encontrar com Dean mais tarde. Ao ler o nome de Dean, minha barriga ainda faz alguns movimentos engraçados, olho para nossa foto no criado mudo e tenho a sensação de que em algum momento, fechei os olhos para beijá-lo e quando acordei, três anos já tinham se passado. Nunca rolou um pedido de namoro oficial, é simples assim, estamos juntos.

Estou terminando de me vestir quando ouço a campainha tocar. Olho meu relógio de pulso: seis e meia da manhã. Tão pontual e tão cedo assim, só pode ser a Carol. Ela pediu para me acompanhar na ioga para conhecer depois de ver minhas fotos no Instagram na quais estou em várias posições inusitadas. Ouço tons de voz alterados vindos da sala e é melhor eu sair rápido se quiser manter minha casa inteira.

– O que você está fazendo aqui? – Carol pergunta irritada.

– Ei, Carol. – Logan a cumprimenta com a voz cinicamente sonolenta. – Bom te ver, bom dia! Gostaria de entrar?

Paro na copa observando a interação entre eles. Logan está de frente para ela e de costas pra mim, usando uma calça jeans baixa, descalço e sem camisa, apoiando o braço no portal. Céus, ele adora provocar. Carol me ver por debaixo de seu braço e é a deixa que precisa para empurrá-lo violentamente e entrar no apartamento, mas Logan é Logan, ele quase não se mexe fazendo com que ela tenha que se esfregar em sem peitoral e passar espremida por entre a porta e seu corpo sarado. Reviro os olhos, eles não podem ser adultos.

– Giovana, o que está acontecendo aqui? – ela diz como se fosse a mulher traída que acaba de pegar o marido no flagra com a melhor amiga

– Bom dia. – Digo enchendo a cafeteira com água e café. – Eu é que pergunto. O que está acontecendo aqui?

Carol coloca as mãos na cintura. E olho para ela tentando segurar o riso, ela está muito engraçada usando justas e o cabelo preso em um rabo de cabelo alto e apertado. Seu rosto está vermelho e começo a me preocupar com a possibilidade de ela infartar a qualquer segundo.

– O que esse palhaço tá fazendo semi nu na sua casa a essa hora da manhã?

Não respondo de imediato, tomo meu tempo para me servir café e sentar na bancada. Dou os ombros e tomo o primeiro gole, decidindo colocar mais açúcar na bebida.

– Logan não gosta de voltar dirigindo pra casa quando bebe, dai ele passa a noite aqui no sofá – explico calmamente.

Logan mora longe do centro, é comum ele dormir no meu sofá às sextas ou sábados ou o final de semana inteiro. Já dormimos na mesma cama algumas vezes, começamos assistindo filme e quando vemos já amanheceu. Mas Logan tem o sono agitado, então o sofá acaba sendo a melhor opção. Carol bufa ao ver o lençol e o travesseiro que estão jogados no sofá e ele se aproxima dando-me um beijo na bochecha e murmurando bom dia antes de seguir para a cafeteira e deixar o açúcar completamente de lado.

– O Dean ligou, disse que esqueceu o celular em casa – Logan passa o recado.

– Que novidade! – meu namorado só não esquece a cabeça porque está grudada no pescoço. – Lo? Veste a camisa.

– Por causa dela? – ele pergunta indignado.

Deus me dê forças.

– Porque estamos saindo e você precisa manter a roupa no corpo, já falamos sobre isso.

– O Dean sabe desse arranjo de vocês? E a Bea? Meu Deus, vocês só podem estar loucos– Carol pergunta perplexa com nossa rotina.

– Qual é o problema? Eu e o Logan somos amigos, não estamos fazendo nada de errado, Carol. Bea está na Irlanda há dois anos, mas respondendo sua pergunta, sim ela sabe. E Dean está consciente de tudo isso, não é como se fosse diferente quando a gente começou  namorar. Não sei porque a surpresa, na verdade.

Eu e Bea nos mudamos para esse apartamento quando estávamos no meio da faculdade, logo depois ela ganhou uma bolsa para ir para a Irlanda, pensei em procurar um lugar menor, mas me apaixonei por esse apartamento e eu podia arcar com o valor do aluguel, então optei por ficar e hoje uso o quarto dela como escritório, perfeito. O café queima minha boca e eu praguejo baixinho, Logan se encosta na bancada exibindo os seis gominhos da barriga sarada.

– Ela está assim só porque eu não quis comer ela na festa de despedida – ele diz coçando a barba.

– Logan! – chamo sua atenção.

Carol está de volta há poucos dias depois de uma temporada na França. Um dia antes de sua partida, fizemos uma festinha, todos nós passamos dos limites com as bebidas, mas a Carol se superou. Lembro-me nitidamente de estar conversando com o Logan na varanda, quando ela chegou, colocou os braços no pescoço dele e o guiou até seu quarto. Um tempo depois, Logan voltou atordoado, nunca conversamos sobre o que aconteceu lá porque, bem, não era necessário, mas agora começo a compreender que entendi tudo errado. Suspiro. Carol sai pisando duro, soltando fogo pelas narinas e bate a porta com força.

– Precisava? – reclamo em vão porque ele parece bem satisfeito. – Tranca a porta. E veste a camisa – digo enquanto jogo o resto da minha xícara de café fora e começo a colocar meus pertences na bolsa. Chaves, celular, chicletes… E um maço de cigarros.

– Achei que você tivesse parado – ele observa.

Não respondo porque eu também achei que tivesse parado com esse hábito, mas por incrível que pareça nem toda a ioga do mundo e meditação foram capazes de aliviar a tensão dessa semana. Ele se aproxima de mim e segura meu pulso, fazendo eu parar meus afazeres.

– Você vai se sair bem, não fica nervosa – assegura.

O mais curioso? Eu não tinha percebido que estava nervosa até me sentir subitamente calma por suas palavras. Hoje vou para minha primeira entrevista de emprego desde que tenho um diploma. E essa entrevista vai para o lado oposto do que sonhei nos últimos quatro anos. Logan brinca com meu relógio.

– Você é talentosa, G. – ele diz buscando meus olhos, me fazendo abrir um sorriso radiante pra ele. – Sei que não era o seu plano, mas…

– Preciso ir. – Me despeço dando-lhe um beijo na bochecha porque não posso fazer isso agora. – Obrigada.

– Eu vou pra Nova York hoje. Vou na clínica ver sua mãe, preciso levar alguma coisa? – ele pergunta quando alcanço a porta.

Balanço a cabeça negativamente, mas então me lembro.

– Ela gosta de flores azuis.

Bato a porta e vou atrás da Carol.

Ler texto completo

Sempre que penso em coisas que, sei lá, ocupam o meu dia, eu penso: quero desistir do blog. E todo mês acontecem duas coisas:

1) Eu juro que vou pagar pela última vez a hospedagem;

2) fico frustrada porque postei pouco.

E essas coisas, por sua vez, me levam a dois pensamentos:

1) O blog me faz feliz?;

2) qual é o meu objetivo ao fazer posts?

Uma coisa que levei um tempo para entender é que eu trabalho o dia todo fora, sou casada, tenho um cachorro, tento estudar à noite, faço (tento) yoga, preencho meu bullet journal, visito minha mãe, leio, tenho amigos, tenho uma casa, escrevo, tenho um blog… O ponto é: eu faço um milhão de coisas e no meio desse caos, escrever em um blog é a coisa mais fácil de se desistir.

A verdade é que parece que  quero desistir, mas sei que não consigo porque no fundo eu amo isso aqui. Então vou fazer posts tentando entender melhor minha situação, colocando os prós e contras das minhas atividades e tentar organizá-las no meu calendário.

A primeira pergunta está respondida: o blog me faz feliz. A segunda é um pouquinho mais chata porque me fez pensar um pouquinho. Vamos a lista:

Objetivos pelos quais tenho um blog:

  • Esvaziar minha mente: Às vezes, tudo o que eu quero é relaxar um pouquinho (como agora) e colocar meus pensamentos pra fora. Pode ser um livro muito intenso que eu tenha lido ou uma semana cansativa… Por muitas vezes é só alguma besteira mesmo que precisa ser expulsa do organismo e eu faço isso escrevendo.

 

  • Dar minha opinião sobre coisas aleatórias (filmes, livros…): Quando eu leio, vejo ou escuto alguma coisa muito boa, quero que o universo tenha noção da existência dessa coisa, é por isso que faço resenhas. O contrário também pode acontecer… Às vezes, não gosto de uma coisa e quero falar pras pessoas a minha opinião.

 

  • Instruir pessoas (como faço meu Bujo, falar sobre yoga…): É mais ou menos a mesma coisa das resenhas, quando gosto de um assunto, eu quero mostrar pras pessoas. Assim como tenho minhas dúvidas, sei que você ai também tem, então quero passar pra frente minhas experiências.

O que me atrapalha a cumprir com esses objetivos:

  • Vergonha: A boa e velha. Às vezes tenho medo de dar minha opinião e ser taxada de idiota ou quero fazer uns posts mais pessoais, mas… Não me entendo, principalmente porque amo ler textos pessoais em outros blogs hahaha

 

  • Falta de tempo: Escrever não é uma coisa que consigo fazer em 10 minutos, veja lá fazer um post. Todo o processo leva pelo menos duas horas, entre escolher um assunto e tirar as fotos… Por isso, coloquei a meta pra segunda-feira porque é o dia que estou de folga.

 

Meta:

Escrever quatro posts, um de cada categoria, esse mês. Postar às segundas- feiras (esse é o primeiro!). Experimentar novas coisas e escrever sobre o que eu quiser.

 

Não deixe de me acompanhar e mandar boas vibrações!

Beijos!

Essa é a história do meu cabelo. Um cabelo espetado para todos os lados, mas meu.

Quando eu era criança, minha mãe cuidava das minhas molinhas com o maior orgulho e eu também amava meus cachinhos. Adoro essa história porque a maioria dos relatos que vejo, as meninas eram reprimidas pela própria família por causa do cabelo, comigo foi o contrário. A adolescência chegou e eu estava incomodada com o tamanho da minha testa, a solução que eu encontrei para me esconder foi a franja, o problema é que meu cabelo era muito cacheado e na minha cabecinha de bagre franja só combinava com cabelo liso.

 

Olá, chapinha!

Essa sou eu com uns 16 anos. Olha essa franja!!!!!!

A chapinha foi o item que mais me acompanhou nos últimos dez anos. No começo, eu deixava o resto do cabelo cacheado e passava chapinha na franja (lindo!). Passava todos os dias com o cabelo limpo ou sujo, seco ou molhado, não importava se eu estava fritando meus fios, o que importava é que minha franja estava lisa, cobrindo minha testa gigante.

 

A solução para os meus problemas? Vem química!

Eu tinha uma vizinha que passava relaxamento no cabelo das filhas dela e quando eu vi aquilo fiquei maravilhada, o cabelo das meninas lisos sem nenhum esforço, cai dentro.

Meu cabelo ficava duro, o couro cabeludo esquentava e fora que o produto tinha um cheiro ruim, mas isso era apenas um pequeno preço a se pagar para ter meus fios esticados. Um tempo depois apareceu a escova progressiva, que eu combinava com o relaxamento e deixava meu cabelo mais leve e hidratado. Mas eu nunca estava satisfeita. Entendam: eu passava relaxamento, progressiva e arrematava tudo isso com chapinha… Imagina a situação dos meus fios!

 

Se cortar, cresce de novo

Eu gosto dele assim, mas meu cabelo não é liso de verdade, então não faz sentido.

Teve uma época que a progressiva desbotava meus fios. Isso mesmo, além do relaxamento, da progressiva e da chapinha, eu ainda metia tinta no coitado! Entrei em uma fase ótima, estava cansada de tantos gastos com salão, de dinheiro e de tempo, por isso resolvi cortar os fios bem curtinhos, maaaas… Continuei usando as químicas e modelando com a chapinha.

Depois de alguns anos, decidi tentar deixar meus fios naturais. Resultado: minha autoestima foi lá pra baixo, então desisti e comecei todo o ciclo novamente.

 

Mas agora é pra valer

Não sei ao certo o que me levou a me redescobrir, só sei que eu estava cansada de ser escrava de tantas coisas, de não poder tomar aquele banho gostoso todo dia (banho gostoso: molhando o cabelo), de ir pra piscina e não aproveitar… Enfim.

Não está sendo fácil, sinto muita falta da franja e ainda não estou me achando linda, mas eu sei que é questão de costume. Fiquei triste a notar que não me sinto bem sendo eu mesma, mas também estou feliz por estar me redescobrindo. O cabelo mudou muita coisa dentro de mim…

A minha maior vitória foi ir em um aniversário com o cabelo cacheado… Nunca pensei que fosse sair de casa um dia sem ter passado chapinha. Obrigada pelo apoio,mãe! E desculpa por ter acabado com aquilo que você criou tão belo. Mas tô correndo atras do preju!

 

Essa sou eu de agora 🙂

Vou seguindo em frente, devagar e sempre. Deixe sua palavra de apoio aqui e vamos nos ajudar 🙂

Beijos e até a próxima!

tags:

Oi gente! Hoje eu queria mostrar um look e aproveitar para contar uma histórinha. Eu andava meio estressada e chamei a Nathalia (sempre) pra ir no shopping *cof cof* espairecer – pois é. Fui preparada para comprar uma blusinha, dai pegamos uma fila e demorou tanto que eu acabei reconsiderando (graças a Deus) e desistindo. Depois fomos em outra loja, experimentei outra blusa, mas não gostei e pronto. Demos umas voltas e eu desisti de comprar roupa porque eu só queria gastar dinheiro a toa mesmo.

img_7633

Mas na hora de ir embora eis que resolvemos cortar caminho pela C&A e tcharam, foi lá que nós ficamos. Vimos uns vestidinhos lindos e nos encaminhamos para o provador. Por fim, o vestido ficou lindo na Nathalia e uma caca em mim. Mas ai, eis que vejo esse macaquinho que eu já tinha experimentado, amado, porém não cabia no meu bolso na época, em uma super, hiper, mega, oportunidade.

img_7637

Não lembro quanto ele custou, mas era algo com 119,90 por 39,90 (era algo absurdo assim…) Enfim. Não deixei passar, né? E fiquei super felizinha por sair pelo menos com uma sacola pra me aliviar. Ah e a Nathalia não estava indo pra comprar, só pra me fazer companhia, acabou fazendo o cartão da loja pra levar o vestido! Hahahaha.
img_7649

Já a história dessa Melissa não é tão linda assim, já que fiquei na dúvida entre ela e a Vittorino e acabei escolhendo errado. Ela é muito bonitinha e achei que fosse fazer todas as vibes prainas de Floripa, resultado: quase não usei, ela não é muito boa de conforto, então deixei uma boa oportunidade passar aqui, mas tudo bem.

 

Oi gente! Resolvi mostrar uma combinação que achei bem bacana. Meu trabalho permite que eu use looks divertidos, mas ao mesmo tempo, tento passar uma imagem profissional cool.  O look é composto por um blazer preto básico, t-shirt divertida, jeans e sapatos que realmente chamam atenção, por causa da cor.

1

Sempre enxerguei o blazer como uma peça super séria e impossível de se usar na minha cidade – que é quente as hell. Mas o ambiente no meu trabalho é climatizado e me permite esse luxo hahaha. Consegui comprar baratinho em uma promoção da Marisa e comecei a brincar com a peça que perdeu toda a seriedade por causa do conjunto, sem perder o glamour.

2

A T-shirt divertida, na verdade, é uma blusa de pijama da Renner hahahahaha sejam sinceros: dá pra notar? T-shirts são peças fáceis de serem encontradas e eu ouso bastante, invisto em estampas e até mesmo em modelos masculinos sem medo.

4

Eu amei essa calça. A cintura é alta e tem uma lavagem meio manchada… Gostei!

3

A sandália é a Melissa Beira-Mar que achei que nunca fosse usar por causa da cor, mas que não tiro do pé! É super confortável e dão um ar totalmente despojado pra qualquer look.

5

É isso! Espero que vocês tenham gostado das minhas escolhas! O mais importante é que eu amei, mas quero que você me deem a opinião de vocês, dicas e sugestões.

Beijos e até a próxima!

Oie! Mês passado eu falei que andava investindo em produtinhos veganos aqui. Dai a Bel que é revendedora Vymana aqui em Palmas me deu um shampoo, um condicionador e um shampoo para dreads. O shampoo e o condicionador vieram com fragrâncias diferentes que era pra eu ver qual eu gostava mais.

O shampoo é enriquecido com castanha do pará, andiroba e turmalina que são ingredientes ótimos para cabelos secos e quebradiços – que no caso, é tudo o que meu cabelo é. O que chama atenção a principio é o cheiro que é muito gostoso.  A primeira vez que usei, fiquei preocupada achando que não faria muito espuma – porque eu sou a louca da espuma – mas é bem espumoso

vymana

O condicionador é enriquecido com cupuaçu, abacate, queratina e turmalina e tem a mesma função hidratante do shampoo. O shampoo deixa o cabelo o cabelo meio “áspero” assim que a gente enxágua, mas o cabelo fica instantaneamente macio e molinho com a aplicação do condicionador.

O resultado mesmo apareceu na segunda lavagem. Todo mundo achava que eu tinha feito selagem. Meu cabelo ficou tão macio e brilhoso que fiquei impressionada. Mas a melhor parte que eu achei é o cheiro que fica, porque eu sempre uso secador e chapinha e fica aquele cheirinho de cabelo queimado e esse foi o primeiro produto que eu senti o cheirinho de cabelo limpo mesmo.

Além é claro, de que esse produto é feito com óleos vegetais, ingredientes puros e naturais, é livre de conservantes e corantes artificiais não é testado em animais, os produtos Vymana não contém parabenos, são veganos <3 e muito, mas muito cheirosos mesmo!

Quero que todo mundo experimente e por isso vou ceder  xampu para dreads – que eu já conheço, para sorteio <3 ai vocês vão saber o quanto é gostoso.

IMG_6883

Para participar do sorteio, basta consultar o regulamento aqui.

Boa sorte!

termoprotetor

Olares! Gente, quem ai leu o post onde eu indico sete produtinhos naturais que você deve conhecer? Pois é! Vim falar sobre um em especial… O Nutri Spray Termoprotetor me chamou atenção primeiro pelo cheiro, é muito cheiroso, tanto é que não resisti e já tava usando como perfume de cabelo rs. Ele tem em sua fórmula, extrato de Castanha do Pará e Mel Silvestre e ervas como Calêndula, Bétula e Carobinha que são os principais responsáveis por proteger os fios do calor excessivo, e a Turmalina que prolonga o efeito liso.

Meu cabelo ficou tão macio e cheiroso que virou um dos meus produtos favoritos da vida. E não serve só pra quem, assim como eu, é refém do secador e chapinha, pode ser usado pra quem vai expor os fios no sol também.

Além de todos esses benefícios, o Termoprotetor é feito só com ingredientes puros e naturais, ou seja, nada de conservantes e corantes artificiais (can I get an amen?), não é testado em animais, não contém glúten e é totalmente livre de parabenos. Um produto vegano.

Muito amor envolvido, né? Além de deixar seus fios lindos, perfumados e protegidos, você ainda cuida da natureza e dos animais <3

 


@blogantesdascinco