Para Sempre Sua
01.12.2014

post 3

Olá pessoal!

Passei a maior parte da semana me dedicando a Sylvia Day. Hoje trago a resenha de Para Sempre Sua, um livro que não sei por quais motivos me deixou frustrada. Calma! Eu explico… Mesmo estando estampado a palavra SÉRIE na capa de todos os livros, eu coloquei na cabeça que era uma trilogia, por isso achei o final meio mudo de assunto, gosto de azul e não foi só eu que teve essa sensação esquisita.

Pois bem, os personagens andam se desenvolvendo a passo de tartaruga e eu não gosto disso. Reparei uma coisa na escrita da Sylvia, ela sente a necessidade de repetir pequenas informações dos livros anteriores e isso me dá uma sensação horrível de Deja Vu, mas uma coisa que adoro é os livros começarem exatamente onde o anterior acaba.

post 5

Complicações vindo de todo lado, achei que fosse me dar mais um gelinho na barriga, aquele suspense e excitação  por ser algo escondido, mas nem foi assim…

“Cuidado, Eva.”  Gideon olhou para mim todo sério. “Ou então vai arruinar minha tentativa de seduzir você como se deve antes de aprontarmos o diabo em cada metro quadrado deste apartamento.”

Me peguei gostando bastante do Gideon, que apesar de ser um cara sério tem seus momentos e em várias vezes podemos ver nuances de uma pessoa de 28 anos normal, ele melhorou bastante.

“Eu sou podre de rico, mas você só está comigo por causa do meu corpo.”

Já a Eva ainda precisa se desenvolver, sinto que ela deu uma estacionada. E o melhor amigo dela – Cary anda tão sem noção aff

post 2

Porém, gostei bastante de como a trama e o casal se desenvolveram mais nesse livro do que nos anteriores, mas acho que tá precisando dá uma acelerada na estória.

Quero uma salva de palmas para o Mark (chefe da Eva) e o namorado dele Steven que agora estão noivos e são o casal gay mais bonito da literatura erótica <3

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@lumanunesblog