Antes das Cinco Arquivo para CABELO - Antes das Cinco
Menu

Essa é a história do meu cabelo. Um cabelo espetado para todos os lados, mas meu.

Quando eu era criança, minha mãe cuidava das minhas molinhas com o maior orgulho e eu também amava meus cachinhos. Adoro essa história porque a maioria dos relatos que vejo, as meninas eram reprimidas pela própria família por causa do cabelo, comigo foi o contrário. A adolescência chegou e eu estava incomodada com o tamanho da minha testa, a solução que eu encontrei para me esconder foi a franja, o problema é que meu cabelo era muito cacheado e na minha cabecinha de bagre franja só combinava com cabelo liso.

 

Olá, chapinha!

Essa sou eu com uns 16 anos. Olha essa franja!!!!!!

A chapinha foi o item que mais me acompanhou nos últimos dez anos. No começo, eu deixava o resto do cabelo cacheado e passava chapinha na franja (lindo!). Passava todos os dias com o cabelo limpo ou sujo, seco ou molhado, não importava se eu estava fritando meus fios, o que importava é que minha franja estava lisa, cobrindo minha testa gigante.

 

A solução para os meus problemas? Vem química!

Eu tinha uma vizinha que passava relaxamento no cabelo das filhas dela e quando eu vi aquilo fiquei maravilhada, o cabelo das meninas lisos sem nenhum esforço, cai dentro.

Meu cabelo ficava duro, o couro cabeludo esquentava e fora que o produto tinha um cheiro ruim, mas isso era apenas um pequeno preço a se pagar para ter meus fios esticados. Um tempo depois apareceu a escova progressiva, que eu combinava com o relaxamento e deixava meu cabelo mais leve e hidratado. Mas eu nunca estava satisfeita. Entendam: eu passava relaxamento, progressiva e arrematava tudo isso com chapinha… Imagina a situação dos meus fios!

 

Se cortar, cresce de novo

Eu gosto dele assim, mas meu cabelo não é liso de verdade, então não faz sentido.

Teve uma época que a progressiva desbotava meus fios. Isso mesmo, além do relaxamento, da progressiva e da chapinha, eu ainda metia tinta no coitado! Entrei em uma fase ótima, estava cansada de tantos gastos com salão, de dinheiro e de tempo, por isso resolvi cortar os fios bem curtinhos, maaaas… Continuei usando as químicas e modelando com a chapinha.

Depois de alguns anos, decidi tentar deixar meus fios naturais. Resultado: minha autoestima foi lá pra baixo, então desisti e comecei todo o ciclo novamente.

 

Mas agora é pra valer

Não sei ao certo o que me levou a me redescobrir, só sei que eu estava cansada de ser escrava de tantas coisas, de não poder tomar aquele banho gostoso todo dia (banho gostoso: molhando o cabelo), de ir pra piscina e não aproveitar… Enfim.

Não está sendo fácil, sinto muita falta da franja e ainda não estou me achando linda, mas eu sei que é questão de costume. Fiquei triste a notar que não me sinto bem sendo eu mesma, mas também estou feliz por estar me redescobrindo. O cabelo mudou muita coisa dentro de mim…

A minha maior vitória foi ir em um aniversário com o cabelo cacheado… Nunca pensei que fosse sair de casa um dia sem ter passado chapinha. Obrigada pelo apoio,mãe! E desculpa por ter acabado com aquilo que você criou tão belo. Mas tô correndo atras do preju!

 

Essa sou eu de agora 🙂

Vou seguindo em frente, devagar e sempre. Deixe sua palavra de apoio aqui e vamos nos ajudar 🙂

Beijos e até a próxima!

tags:

lavando

Olá meninas, hoje eu vou ensinar uma SUPER receita que vai facilitar a vida de muitas, assim como ajudou a minha.

Este post é para aquele momento desesperador quando você recebe um convite em cima da hora e seu cabelo não está muito legal, já tem um aspecto de oleoso, e não vai dar tempo de lavar e secar para ir linda no seu compromisso. É aí que entra o nosso amiguinho, o shampoo seco!! Ele não é bem um shampoo, pois não limpa os fios, mas o ‘pózinho’ absorve a oleosidade por algumas horas, permitindo que o cabelo tenha aspecto de limpo. Então vamos lá…

Receita Shampoo Seco

1 colher de amido de milho

2 colheres de bicarbonato de sódio

 1 colher de talco (para perfumar)

♥ Pincel de blush (para facilitar aplicação)

Untitled design (1)

Modo de preparo e uso

Misturar todos os ingredientes e armazenar num recipiente seco, muitos usam o saleiro pois ele pode ajudar na aplicação. Porém, existe uma forma ainda melhor de aplicar o shampoo, com o pincel do blush! É só carregar o pincel com um pouco do shampoo e dar umas batidinhas onde o cabelo está oleoso, dessa forma, será aplicada a quantidade necessária, não criando excessos no couro cabeludo. Depois é só pentear normalmente.

Por falar em couro cabeludo, essa receita não o agride, pelo contrário, o pH da derme permanece o mesmo, não causando dano algum para o cabelo.

0001-46882006

Como nossa página é diferenciada, nós precisamos dar dicas diferenciadas…

Se você for morena ou ruiva e achar que o pó branco vai marcar os fios, então anota aí..

Para as morenas pode ser adicionado na misturinha, cacau em pó zero açúcar! E para as ruivas pode ser adicionado canela!

Entretanto, eu, como ruiva que sou, uso sem canela mesmo e fico muito satisfeita!

Bom meninas, espero que eu tenha ajudado vocês nessa correria que é a nossa bela vida!

Muitos beijos, se cuidem!

Saga Ruiva - Antes das Cinco

 

Olá meninas!

Hoje eu vim falar um pouquinho de outro assunto que é muito amor para mim: Cabelos ruivos.

Eu sempre gostei de mudar a cor do meu cabelo que é naturalmente loiro médio acinzentado, mas também já foi platinado, preto, castanho, rosa, azul e roxo.

Atualmente ele se encontra cobre, como eu gosto de dizer, ou ruivo, como todos dizem. Essa era uma das cores que eu nunca tinha tentado e que nem sabia ser possível alcançar.

Antes da Marina Ruy Barbosa bombar nas novelas, a gente enxergava a tintura ruiva como aquela vermelho fogo, (que eu acho linda quando bem aplicada mas não sou corajosa o suficiente) e durante esse sucesso todo houve uma procura muito grande pelo cabelo ruivo acobreado e o laranjinha, o que aumentou o acesso as tintas “ruivas naturais”.

Eu coloco estas aspas porque não existe uma definição do que é um tom ruivo natural, pois as pessoas que nascem com essa cor não tem o cabelo igual a todos os outros ruivos ou ruivas, existem milhares de tons ruivos naturais mesmo.

E eu aproveito a oportunidade para fazer um apelo aqui. Por favor pessoas lindas do planeta Terra, não fiquem chateando as coleguinhas que pintam o cabelo de ruivo dizendo que nós não somos ruivas. Porque aquela loira que pinta o cabelo, você continua chamando de loira, e a morena que pinta o cabelo, você também chama de morena, logo, o ser humano aqui que pinta o cabelo de ruivo é ruiva, ok? (aiin, mas você é ruiva natural??) 😐

Saga Ruiva: Tinta

Muitas pessoas me perguntam se eu faço algum tipo de mistura de tintas para chegar neste tom, e a resposta é não! A única tinta que uso é a Majirel 7.4 da L’Oreal, com oxigenada 20 volumes. Mais ou menos 1 tubo e meio.

Saga Ruiva - Antes das Cinco

E o que falar desta tinta que conheço há pouco tempo, mas que já curto pakas?? Hahaha

Ela é tudo de bom mesmo, é super natural para o meu gosto (isso é importante) e apesar de desbotar como todas as outras tintas, continua sempre num tom acobreado, que é o meu objetivo. Inclusive quanto mais escuro fica meu cabelo mais eu gosto.

Como vocês podem ver nessas fotos:

Ruivo - Antes das Cinco

Esse é o tom que mais amo em mim, um castanho claro acobreado.

Entretanto, lá pro final do mês, quando já está chegando a hora de pintar de novo, (pinto a cada 30 dias) ele fica nesse tom aqui, bem clarinho:

Ruivo - Antes das Cinco

Meu cabelo depois de quase 30 dias de pintura.

O que aprendemos até agora?

♥ O cabelo ruivo desbota muito, por isso é importante pintar a cada 30 dias.

É claro que para pintar o cabelo são necessários vários cuidados, e com o ruivo esse cuidado é dobrado.
Depois de muita decepção com cabeleireiros no geral, resolvi pintar o cabelo em casa. Uma amiga pintava em casa, me explicou como fazia, me arrisquei e adorei o resultado. Além de não precisar pagar todo mês para pintarem meu cabelo (o que pode custar uma fortuna), eu tenho certeza do que está sendo aplicado nos meus cabelinhos amados, e posso economizar para os outros produtos que uso durante o mês.

Saga Ruiva: Mantendo a cor ao longo do mês

Um desses produtos essenciais é o tonalizante! Tonalizo meu cabelo duas  ou três vezes por mês.

E como tonalizar? Qual tonalizante usar?

Eu uso o C.Kamura Cobre, existe também o C.Kamura Conhaque que é mais laranjinha.

Saga Ruiva - Antes das Cinco

 

Para preparar o tonalizante é só misturar uma colher de tonalizante, para duas de creme branco, faço isso até dar a quantidade certa pra passar em todo cabelo e não manchar. Deixo uns 30 minutos, ele dá uma hidratada no cabelo e tonaliza, depois é só enxaguar, uma maravilha!

Saga Ruiva: A Hidratação dos Fios

Para tratar dos fios, eu gosto de linha Mythic Oil, da L’Oreal. Segura a tinta por mais tempo, e não deixa o cabelo com aspecto de tingido, poroso.

Mythic-oil

Saga Ruiva – Antes das Cinco

 

Mas, para quem não tiver a oportunidade de usar estes produtos, é só usar shampoo e condicionador para cabelos tingidos. Os da TRESemmé são mais em conta e muito bons.

Para concluir este post que já está ficando grande demais.. 😉
A saga ruiva dá trabalho, muito mesmo, é preciso ter muita certeza da ruivice antes de entrar nela.

Adorei falar sobre minha saga ruiva! Olha o resumo:

Saga Ruiva - Antes das Cinco

Nos próximos posts vou aprofundar mais em alguns assuntos específicos, como:

♥ Como pintar os fios em casa;

♥ Marcas de tintas mais fáceis de encontrar;

♥ Como deixar ruivo cabelos já tingidos;

♥ Antes e depois de tonalizar.

Obrigada pela atenção, e boa sorte na SUA saga ruiva.


@blogantesdascinco