Antes das Cinco Arquivo para EDITORA PARALELA - Antes das Cinco
Menu

Oi gente! Estava morrendo de saudades de ler uma coisinha gostosa, sem grandes pretensões, sabe? Dei quatro estrelas porque estava muito ciente de onde estava me metendo. Mais Que Amigos é um clichê de primeira, mas nem por isso deixou de ser divertido.

“E se o cara certo… estiver bem na minha cara?” pág. 70

Ben é mulherengo e se orgulha bastante disso, ele é o oposto da sua melhor amiga Parker, que namora há um bom tempo. Parker e Ben batem no peito ao dizer que são só bons amigos e nada mais, eles até dividem o mesmo apartamento, brigam por causa das toalhas e fazem compras juntos na Ikea. Tudo muda quando Parker fica solteira e resolve que nada melhor do que seu melhor amigo para ajudá-la a superar esse fim.

“Ben e eu em uma relação de desapego? Pois é. O apego decidiu dar as caras. E estou totalmente à mercê dele.” pág. 130

Ben é o típico machista de New Aldut, me irritei muito com algumas atitudes dele. E Parker é a típica mocinha sonsa, não senti muita atração por eles como pessoas separadas, mas formaram um casal fofo. Esse não foi o motivo que me levou a tirar a estrelinha da vitória suprema, eu só achei que a autora podia ter trabalhado um tiquinho mais as fragilidades do Ben antes de criar o conflito.

“Química é como todo o resto na vida. Quanto mais você procura, mais difícil fica encontrar.” pág. 69

Por falar em conflito, essa é sempre a minha parte favorita dos livros, infelizmente está sempre no final rs, mas eu amei demais essa parte específica. Sobre a capa adorei as cores, o casal da fotografia não retrata muito bem os personagens, mas acabei gostando mesmo assim.

“Quando encostei em você… eu desmoronei.” pág.212

Recomendo, é uma leitura delicinha e super rápida.

 

Mais Que Amigos

Autor: Lauren Layne

Ano: 2018

Número de Páginas: 256

Editora: Paralela

Minha nota: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Dia de beauté

Oie!

Minha irmã, vulgo Luma rs…me deu um presente in-crí-vel, o livro da Victoria Ceridono, Dia de Beauté – um guia de maquiagem para a vida real.

Vic é editora de beleza da Vogue e o cérebro e rosto maquiado por trás do blog Dia de Beauté. Neste livro ela reuniu tutoriais, conceitos básicos, dicas de produtos e pincéis, crônicas inspiradoras e algumas sugestões, coisas que deve ter levado anos para descobrir, informações preciosas, organizadas e pensadas para facilitar nosso dia a dia.

Dia de Beauté

Com uma linguagem muito autentica, quase dá para escutar a voz dela lendo o livro, ela compartilha tudo de um jeito muito simples e descomplicado tanto para pessoas que estão começando agora no mundo da maquiagem como para quem já é expert.

Dia de Beauté

Dividido em 7 partes, Dia de Beauté traz truques de como realçar o que mais gostamos e a disfarçar o que nos incomoda, um guia prático de pincéis e suas utilidades; tipos de pele, melhores produtos e texturas para cada uma delas, maquiagem para os olhos, como destacar a sobrancelha, melhores formas de usar delineador, aplicação de cílios postiços, dicas de batons, acabamentos, cores, produtos. Tudo recheado com muitos passo a passo.

Dia de Beauté

O livro tem o estilo da autora, clássico e chic, cartela de cores  suave em tons pastéis e composição vintage super fofa. As ilustrações são lindas, a capa é dura com o título em alto relevo e tem um detalhe que amei, um fitilho para marcar páginas!

A proposta das fotos é mostrar o conceito e não como deve ficar exatamente. O que a autora quer passar é a vontade de testar, aprender e acima de tudo nos inspirar.  Por isso as fotos dos passo a passo não tem aquele enquadramento do rosto com fundo branco e tal.

Dia de Beauté

Esse foi um dos melhores presentes que já ganhei, vai me acompanhar em muitas ocasiões. Obrigada irmã, acertou em cheio <3

 

Ficha do livro:

Título: Dia de Beauté – um guia de maquiagem para a vida real

Autora: Victoria Ceridono

Editora: Paralela

Páginas: 160

 Minha nota para o livro: 5 estrelas.

AFTER DEPOIS DO DESENCONTRO

Hello!

Menines do céu! Me ajuda! Esse série vai me matar infartada! Lá vai a Tessa lutar contra o sistema opressor para subir na carreira, estudar e brilhar na vida… Quando tudo tava esplêndido (sim, por um período fica tudo lindo) o pai dela resolve aparecer. Ele é o ó, genteee… Coitada da mãe megera dela. Como se tudo não estivesse ruim o suficiente adivinha quem resolveu aprontar? ADIVINHA!? Sim! O Hardin… Ô meu Deus.

AFTER DEPOIS DO DESENCONTRO

Garotas, eu não sei porque eu não odeio 100% o Hardin. Ele continua abusivo e cheio de exigências, mas tem um je ne quá (olha só meu francês kkk)  que consegue me conquistar…

De toda a série esse é o livro mais inútil porque nada acontece, mas ainda sim conseguiu me prender… Fiquei mais feliz com a Tessa, já que ela mais uma vez bateu o pé e decidiu ir para Seattle sim, quer queira Hardin ou não (palmas!). Falar nisso não entendi o motivo de ele não querer ir para a cidade… Enfim!

AFTER DEPOIS DO DESENCONTRO

AH MDS! Eu ia me esquecendo! Nesse livro acontece uma coisa MUITO LOUCA! Uma reviravolta de personalidade e uma traminha bizarramente sem noção! AMOOO!

Eu não gosto de ficar indicando After, porque vai que vocês ficam viciadas e me culpam, mas é isso aê.

AFTER

Olaaaaar,  meu povo! Cá estou novamente chamando a todos para uma oração fervorosa, por motivos de: não estou sabendo lidar com esses livros! Depois de ler After e quase morrer do coração, não pensei duas vezes e investi em After – Depois da Verdade e sem orr me ajuda!

Minha vida antes dele era bem simples e definida. Agora… depois dele… é só… o depois.

Como diz a própria sinopse, depois de um começo tumultuado, vulgo abusivo, a Tessa resolve ser uma pessoa minimamente sensata, mas como todos podem imaginar, a coisa toda não dura muito, mas isso não vem ao caso. Eles voltam a rotina louca deles, maaaas óbvio que o Hardin tem que cagar estragar tudo de novo. A Tessa acaba descobrindo umas coisinhas bem tensas sobre o passado dele e ai parece que só o amô não vai ser suficiente pra segurar a barra.

 

AFTER

Meu sentimentos por esses livros, como todos bem sabem, são bastante complexos, porque o Hardin é muito abusivo e embora a Tessa tenha mostrado sinais de amadurecimento ainda é difícil entender como ela pode se submeter a tanta merda. Pelo menos, conhecemos um pouco mais sobre o Hardin o que clareia muita coisa na história e na nossa mente.

Sou apaixonado por Tessa. Em meio a todo o caos que causei, encontrei o amor.

O que aconteceu com ele não justifica seus atos, mas pelo menos humaniza um pouco… O problema talvez seja que eu não esteja tão acostumada com bad boys de verdade, Travis Maddox é praticamente uma mocinha comparado ao Hardin, que é um Bad Boy com B maiúsculo.

 

AFTER

O livro continua naquele esquema acelerado, com a sensação básica de déjà vu infinito: briga, pazes, briga pazes, briga… Por incrível que pareça isso faz com que a leitura flua bastante, mas também faz com que o livro seja mais do mesmo.

Só porque Hardin não te ama do mesmo jeito que você quer, não significa que ele não te ama com todas as forças.

Uma coisa que está me fazendo refletir bastante é que os livros da série (e outros livros) talvez devessem vir com uma classificação indicativa, pois o vocabulário e algumas partes são bem pesadas. O conselho que dou é: se você não está querendo enlouquecer / se viciar em uma coisa muito louca é melhor deixar essa série de lado. Sei que estou sendo bipolar aqui, mas é essa a sensação! haha

Beijinhos e até a próxima!

 

AFTER

Oi gente! Vamos começar essa resenha fazendo uma corrente de oração porque eu não estou conseguindo lidar… Já tem dez dias que o navegador está aberto nessa resenha e eu não sei por onde começar, mas vai dar certo…

Então, vamos lá. After é baseado em uma fanfic de One Direction, a Imaginator1d que ficou super famosa no Wattpad. No livro, Tessa é uma garota toda certinha que usa saias cumpridas e faz tudo o que a mãe manda. Ela é namorada de Noah há bastante tempo e está indo para faculdade, onde pela primeira vez, vai passar um tempinho longe do namorado.

 

Uma vez você me disse que eu desperto o que existe de pior em você. Bom, você desperta o que há de melhor em mim.

 

Já no primeiro dia em sua nova rotina, uma luz vermelha acende em sua cabeça quando ela conhece sua colega de quarto Steph e seus amigos tatuados e com piercings. Hardin é um dos melhores amigos de Steph e tudo o que Tessa mais abomina. Arrogante e pretensioso, ele faz de tudo para irritar a garota, mas o jogo pode virar e tudo pode acontecer…

Untitled design (3)

Nunca fui de ler fanfics, mas me interessei bastante por se tratar de 1D – que eu não conhecia direito até então, mas sabia quem era o Harry Styles (♥), cantor que inspirou Hardin. Demorei um pouco para me ambientar no estilo da escrita, mas segurei na mão de Deus e fui, do meio pro final, a coisa toda fluiu muito bem.

 

Um sujeito indecente, bêbado e terrível acabou de dizer que precisa de mim, e por algum motivo isso soa como poesia aos meus ouvidos.

 

Os capítulos são bem curtinhos e isso com certeza favoreceu o andamento na leitura. Eu fiquei bem cansada no começo com tantas brigas e reconciliações, pois isso fez com que o livro ficasse bem agitado. Não considerei uma história romântica porque o relacionamento deles é bem abusivo, o Hardin tem problemas sérios e acho que a Tessa não é a pessoa mais indicada para lidar com isso, pois ela é toda ingenua, porém comecei gostar das atitudes dela no final, já que ela parou de ser fresca e meio que bateu o pé para as manias do Hardin.

Untitled design (4)

O Hardin não me cativou em nenhum momento, ele é cruel, mimado e bem maluquinho. Claro que às vezes ele conseguia ser carinhoso e cuidadoso, mas praticamente passou batido.

 

Se você não ama a pessoa, ela não pode te causar dor. Hardin sempre me decepciona, mesmo quando penso que não tem como me decepcionar mais. E eu amo ele. Amo Hardin.

 

Algumas coisas me incomodaram no enredo, como a constante mudança no nome da Tessa, que também era chamada de Tess e Theresa e como a história é longa, isso foi me dando nos nervos (olá, TOC). Outra coisa que me deixou meio WFT? é que achei o início bem cansativo, em algumas parte a sensação de dèja vu me pegava forte e eu ficava achando que já tinha lido aquela parte :/

Eu gostei, achei meio bobinho, mas o final compensou TUDO! MEU DEUS! QUE FINAL É ESSE!? ME SEGURA.

 

Como uma pessoa consegue ser tão forte, mas também tão fraca?

 

Portanto, não desanime logo de cara, dê uma chance e te garanto que você vai querer ler o segundo! Vou dar 4 estrelas (de 5)… Mas com um pezinho atras porque sou dessas.

AFTER_1429465016411263SK1429465016B

 

 

Título: After

Número de páginas: 616

Editora: Paralela

Continua com: After – Depois da Verdade

Nota: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

 

 

Beijinhos e até a próxima!

 

Post 7

Depois de meses de demora finalmente saiu o quarto livro da série Crossfire. Eu que terminei o último livro com aquela sensação de vácuo eterno, me surpreendi positivamente com Somente Sua.

A Sylvia Day conseguiu salvar a série com esse volume que intercalou capítulos com a visão de Gideon e Eva. Adorei esse recurso, pois estava meio a cegas em relação aos pensamentos do garotão.

Post 8

Lembra que eu andava com o pé atras em relação ao desenvolvimento dos personagens? Mais uma surpresa agradável! Adorei ver a Eva tomando atitude e firmando o pé, gostei mais ainda de ver que o Gideon é atingível e amei principalmente o esforço para humanizar esse personagem. Acho que é um dos personagens que mais se desenvolveram em uma série que já li.

O ponto baixo está por conta de os problemas que não param de chegar, acho que estava na hora de novos conflitos, até apareceu um novo, mas só pra somar aos outros e eu fiquei cansada. Corine, Anne, Deena, Landon… Problemas que não tem fim. O quinto livro da série promete um desfecho bem bacana, mas eu esperava que a essa altura do campeonato alguns conflitos já estivessem resolvidos, o que está me desanimando, pois tem tudo para ser um final corrido.

Indicadíssimo <3

post 3

Olá pessoal!

Passei a maior parte da semana me dedicando a Sylvia Day. Hoje trago a resenha de Para Sempre Sua, um livro que não sei por quais motivos me deixou frustrada. Calma! Eu explico… Mesmo estando estampado a palavra SÉRIE na capa de todos os livros, eu coloquei na cabeça que era uma trilogia, por isso achei o final meio mudo de assunto, gosto de azul e não foi só eu que teve essa sensação esquisita.

Pois bem, os personagens andam se desenvolvendo a passo de tartaruga e eu não gosto disso. Reparei uma coisa na escrita da Sylvia, ela sente a necessidade de repetir pequenas informações dos livros anteriores e isso me dá uma sensação horrível de Deja Vu, mas uma coisa que adoro é os livros começarem exatamente onde o anterior acaba.

post 5

Complicações vindo de todo lado, achei que fosse me dar mais um gelinho na barriga, aquele suspense e excitação  por ser algo escondido, mas nem foi assim…

“Cuidado, Eva.”  Gideon olhou para mim todo sério. “Ou então vai arruinar minha tentativa de seduzir você como se deve antes de aprontarmos o diabo em cada metro quadrado deste apartamento.”

Me peguei gostando bastante do Gideon, que apesar de ser um cara sério tem seus momentos e em várias vezes podemos ver nuances de uma pessoa de 28 anos normal, ele melhorou bastante.

“Eu sou podre de rico, mas você só está comigo por causa do meu corpo.”

Já a Eva ainda precisa se desenvolver, sinto que ela deu uma estacionada. E o melhor amigo dela – Cary anda tão sem noção aff

post 2

Porém, gostei bastante de como a trama e o casal se desenvolveram mais nesse livro do que nos anteriores, mas acho que tá precisando dá uma acelerada na estória.

Quero uma salva de palmas para o Mark (chefe da Eva) e o namorado dele Steven que agora estão noivos e são o casal gay mais bonito da literatura erótica <3

Olá pessoal!

Bem, eu já tinha explicado lá na fan page que ia me abster das atividades do blog em respeito ao luto de grandes amigos, e como estou longe, foi a forma que encontrei de prestar minhas homenagens. Mas a partir de hoje, voltaremos com a programação normal, porém os posts dessa semana vão sair um pouquinho mais tarde até eu consegui me reorganizar.

 

10801897_1498796847048292_6019227925110688473_n

Então pessoal, voltando a falar da série Crossfire, Profundamente Sua começa exatamente onde parou Toda Sua, com outra descrição fabulosa de New York <3 .

E a encarnação de toda essa vibração, ambição irrefreável e sede de poder em escala global havia acabado de me proporcionar dois orgasmos incríveis.

O clima entre o garotão e Eva não está dos melhores. Ciúmes e desconfiança que já eram marca dos dois, agora estão mais intensos que nunca. Principalmente agora que Corinne – a tal ex noiva anda rondando.

Nesse livro, passamos a conhecer mais sobre o Gideon e sobre o misterioso doutor Terrence Lucas. Fiquei bastante chocada.

Gostei muito da leitura, pois senti um friozinho muito gostoso na barriga, porém… Deu vontade de matar o tal do Gideon. Ele podia ter explicado as coisas, ao invés de nos deixar tão ansiosas e a Eva deveria parar de ceder aos caprichos desse danado!

Mas o final foi surpreendente! Fiquei impressionada.

A leitura flui bem melhor do que a do livro um e as cenas de sexo foram beeeeeeeeeeem mais ardentes!

Recomendado!

Estou preparando uma surpresinha pra voê que é fã da série! Beijocas e até a próxima!

ATENÇÃO! Crianças, definitivamente nada de interessante pra vocês aqui!

~ +18~

DSCN1733

 

Olá Brasil! Tô terrível, eu sei rs…

Essa semana nossos corações foram tomados pela curiosidade de ler o novo volume da série CrossfireSomente Sua, então pode ser um bom momento, ou não, para destrinchar os livros anteriores.

 

“É possível que duas vítimas de abuso tenham uma relação romântica saudável?”

 

Em uma era em que os livros eróticos eram novidade, pelo menos pra mim, me deparo com Toda Sua logo após ler 50 Tons de Cinza

Gente, lembro de ter ficado indignada com a semelhança entre os dois livros, mas logo nas primeiras páginas começou a mexer comigo quando deu uma descrição encantadora de New York.

A estória foi tomando personalidade LENTAMENTE. De primeira, percebemos que Eva tem problemas sérios e no lugar dela eu também me sentiria sufocada com tanta superproteção.

 

“Meu amiguinho e eu temos uma relação bem clara – quando a brincadeira acaba, sabemos exatamente quem foi usado, e esse alguém nunca sou eu. Boa noite, Gideon.”

 

Uma personagem desequilibrada que se desenvolveu de maneira confusa, porém totalmente compreensiva, já que a escritora fez questão de deixar bem claro todas as suas neuras.Na minha opinião, apesar de Eva fugir do esteriótipo de mocinha inocente, foi uma personagem muito carregada. Minha cabeça ficou meio cheia depois da leitura.

DSCN1730

 

Ele não era apenas lindo, era… fascinante. O tipo de cara que faz uma mulher querer abrir sua camisa em um único puxão e ver os botões irem abaixo junto com as inibições.

 

Já o Gideon me irritou muito no começo do livro, não tive nenhum interesse por ele e em algumas circunstâncias sua abordagem me causou certo asco, porém é um personagem que se desenvolveu bem melhor que a Eva e no final até bati palmas por ele suportar ela. E arrisco dizer que ele é bem mais carismático que o Christian. Odeio ter que fazer essas comparações, mas é porque a Sylvia Day tava pedindo.

 

“Dã. Você é lindo, gostoso e muito bem dotado.”
“Fico feliz com sua aprovação. Também sou podre de rico.

 

Apesar de perceber o crescimento do Gideon, ele ainda precisa aprender deixar de ser mala – sim! Super controlador e protetor e eu diria até meio cara de pau, essa mania de achar que tudo se resolve com sexo me deu preguiça.

Mas preciso concordar que esse livro é bastante *tosse* erótico. Fiquei um pouco assustada com essa voracidade – se é que vocês me entendem.
“Vá para casa, Gideon. Por favor.”
“Eu estou em casa.” Ele me agarrou por trás e enfiou o rosto nos meus cabelos ensopados. “Estou com você.”
DSCN1728

Gostei de descobrir vários assuntos como a doença do Gideon, a parassonia sexual atípica e o Krav Maga – arte marcial praticada pela Eva.

Não fique desanimado, pois uma das coisas que mais me prenderam a essa série foi ver o crescimento da escritora no decorrer dos livros <3

Até a próxima!


@blogantesdascinco