Antes das Cinco Arquivo para ORGANIZAÇÃO - Antes das Cinco
Menu

Eu sou uma pessoa financeiramente irresponsável, isso significa que eu gasto demais com coisas idiotas. Então, um dia acordei e pensei: eu sou uma pessoa tão organizada (cof cof) por que não começar organizar essa área da minha vida também? Fiz algumas pesquisas e cheguei ao livro escrito pela Denise Damiani: Ganhar +, Gastar -, Investir ✔- O livro do dinheiro para as mulheres.

Eu tenho muitas coisas para falar sobre esse livro, por isso vou fazer uma série de posts. Hoje vamos lá no comecinho mesmo:

Quem  é Denise Damiani e por que ela pode falar com propriedade sobre finanças?

A Denise é formada em engenharia de sistemas digitais e fundou a primeira empresa de home banking do Brasil. Quando ela foi CDO (Chef Diversity Offficer) na Accenture, que é a maior empresa de consultoria do mundo, além de ser um player global no setor de consultoria de tecnologia, ela foi a responsável por transformar, em seis anos, os míseros 3% de sócias mulheres para 30%. Hoje ela tem a própria consultoria, é conselheira de administração e ativista dos direitos das mulheres, se dedicando ao emponderamento feminino por meio da inteligencia financeira.

Por que eu quis falar sobre a escritora? Quando comprei o livro e minhas colegas de trabalho chegaram na parte do título que diz: O livro do dinheiro para mulheres, elas me olharam meio torno e acharam o título machista. Pois é, as pessoas já me olharam torto só pelo título, como se ler um livro de finanças para mulheres fosse algum tipo de crime. Mas…

Por que existe um livro de finanças só para mulheres?

Em um resumo bem rápido, até mesmo porque vocês precisam MESMO ler esse livro: Em pesquisas, quando somos comparadas aos homens, nós ganhamos menos, gastamos mais (em especial porque gastamos muito tempo e energia cuidando dos outros) e investimos menos e pior…

 

 

Ainda explicando porque a nossa relação com dinheiro é tão complicada, Damiani fala um pouquinho sobre como em nossa cultura falar sobre dinheiro é tabu, isso associado com a nossa falta de educação financeira gera o que a escritora chama de armadilhas mentais. Algumas dessas armadilhas são o pensamento mágico, o mito do príncipe encantado, o falso dilema e os que me causam arrepios:

O Complexo da boazinha:

“As boazinhas são prestativas e fazem tudo para agradar; não titubeiam em deixar de lado suas tarefas ou prioridades para ajudar o outro. Não chamam atenção para si: não levantam a voz, não brilham além da conta, não exigem muito. Sobretudo as boazinhas não incomodam: aceitam sem reclamar o que lhes é oferecido e ainda agradecem! E, claro, não falam em dinheiro porque é feio ou deselegante.”

A Síndrome da fraude (síndrome da impostora):

“Por mais competentes que sejamos, achamos que sabemos menos do que deveríamos, que não somos boas o suficiente.”

 

Colisão de domínios:

“Confundir questões emocionais com questões financeiras é uma clássica colisão de domínios que as mulheres praticam sem perceber.”

 

Nesse primeiro post, gostaria de deixar claro que com esse livro aprendi muito mais sobre emponderamento do que sobre dinheiro. E sinceramente? Me enriqueceu bastante. Em nenhum momento, me senti mal ou pesada com a leitura, era como se a cada página um pedacinho meu fosse revelado e ficasse exposto para uma melhora constante. Inclusive, há uma lista de combinados cujo o principal objetivo é fazer com que você não se sinta culpada pela situação em que está hoje em dia, dando um suporte (uma planilha maravilhosa) para você começar reverter suas complicações financeiras. Não importa quanto você ganha e sim como você gerencia seu dinheiro – e você deve falar sobre isso sim!

Essa semana li essas duas matérias: Uma sobre Síndrome da Impostora e  a outra sobre Sexismo nas empresas. Vale a pena e você pode ler aqui e aqui, respectivamente.

Espero que vocês invistam mesmo nesse livro e fiquem ligadas no próximo post sobre ele! Beijos e espero vocês!

Hello, pessoas! Tudo bem com vocês? Well… Hoje vos trago um pouco de conhecimento (hahahaha aquelas…) Brinks. Eu finalmente li A Mágica da Arrumação, livro que explodiu ano passado e que fala um pouco sobre o método KonMari a arte japonesa de colocar ordem na sua casa e na sua vida – essa é a promessa da capa. Estava bem ansiosa para ler esse título porque é sobre um assunto no qual eu me interesso bastante: organização. E minha ansiedade aumentou quando a diva, rainha, musa, mor Jout Jout fez um vídeo super entusiasmado sobre essa leitura.

A verdade é: eu ri de desespero e terminei de ler com uma única conclusão: que?

Sim. Vocês vão me desculpar por tudo o que é mais sagrado se eu ofender alguém agora mesmo, mas eu achei a Marie Kondo no mínimo birutinha das ideias. Apesar de achar o livro meio absurdo, me recusei a terminar a leitura sem levar algo de positivo para a minha vida. Vamos lá:

 

“Um quarto desorganizado reflete uma mente desorganizada.”

“Ter uma casa bem arrumada influencia positivamente todos os aspectos da vida – inclusive o trabalho e as relações familiares.”

Eu acredito de verdade que a desorganização é um reflexo de como estamos nos sentindo por dentro. Um exemplo muito claro pra mim é quando estou chateada com alguma coisa e chego em casa. Se o meu quarto está limpo e organizado e a cama arrumada, pelo menos  já me sinto mais relaxada em relação ao problema. Agora, se chego em casa e encontro o ambiente caótico, sinto que me afundo ainda mais na tristeza. Com vocês acontece o mesmo?

 

“Nossos pertences descrevem com precisão o histórico das decisões que tomamos na vida.”

“Todo mundo precisa de um santuário particular.”

Acredito que todos os nossos objetos tem algo a dizer sobre nós. Tanto é que fico super lisonjeada quando alguém solta a frase: tal negócio é a sua cara. Os meus objetos e minhas roupas, tem tudo a dizer sobre quem eu sou ou sobre meus gostos. Vai dizer que quando você tá na bad, não gosta de vestir aquela sua roupa favorita ou escutar aquela música que te acalma? Essa roupa ou essa música te faz lembrar de quem você é naquele momento de aflição e isso é confortador. Mas…

 

 

“Todo objeto tem um papel a desempenhar.”

“Não devemos celebrar as lembranças, mas sim a pessoa que nos tornamos por causa das experiências que tivemos.”

Eu preciso que todos os meus objetos tenham utilidade, que eu faça uso deles, isso é importante para que eu seja menos consumistas e para que eu possa dar valor aquilo que tenho. No segundo trecho acima, a Marie Kondo destaca os itens de valor emocional, lembranças, sejam elas a que guardamos ou as dadas por amigos e familiares. Quem nunca encheu uma caixa cheia de coisinhas e sentiu vontade de jogar fora mas não teve coragem por medo de deixar um amigo magoado ou por se sentir angustiado por tentar se livrar de algo que ganhou? Eu refleti bastante sobre essa parte do livro. Bastante.

Eu tinha agendas de 2000 e bolinhas guardadas e não lembrava o que tinha escrito nelas, nem lembrava porque eu não as jogava fora. Conclusão: joguei fora sem nem abrir. Acho que a gente tem que guardar sim as coisas, desde que elas estejam sempre presentes na nossa cabeça… Se eu abrisse a agenda com certeza iria achar algo que me impedisse de jogá-la fora, mas será que essa anotação era tão importante assim a ponto de eu esquecê-la e deixá-la intocada por anos? Reflita sobre a real  importância dos objetos na sua vida.

 

É fácil jogar objetos fora quando há um motivo óbvio para fazê-lo, mas admito que é complicado abrir mão de coisas sem uma razão concreta.

De – sa – pe -go. Essa é a palavra de ordem do livro e também a parte que mais teve resultados pra mim. Eu sou uma acumuladora de carteirinha e isso é de família. Por isso, procuro sempre me deixar alerta. A Marie Kondo dá ótimas dicas para descarte. É só não ser tão extremista quanto ela. Eu desapego respeitando o meu conforto.

 

“Nossos momentos em casa são preciosos e não devem ser menosprezados apenas porque ninguém vai nos ver.”

MAIOR VERDADE DE TODAS. Gente, as vezes fico em casa na maior esculhambação, dai passo na frente do espelho e me sinto mal. Não estou dizendo que devemos nos maquiar e vestir a melhor roupa, mas coisas básicas: lavar o rosto, escovar os dentes, pentear ou prender os cabelos e vestir roupas limpas fazem a maior diferença.

 

 

Viu, pessoal! O livro tem coisas boa, mas acho que faltou um pouco mais de prática e um pouco menos de extremismo. Sair da zona de conforto é muito bom, mas com responsabilidade e sem exageros. Saber ler um livro e tirar algo de proveitoso, mesmo que você ache as ideias absurdas é libertador. Uma mente aberta é tudo de bom!

Beijos e até a próxima!


 

Ficha do Livro

Título: A Mágica da Arrumação

Autor: Kondo, Mari

Editora: Sextante

Número de páginas: 160 páginas

♥ Minha nota para o livro: 2 / 5 estrelas

Olá pessoal! Tudo bem com vocês? 2017 começou com tudo, mas ainda dá tempo de começar se organizar. Eu já conversei com vocês sobre o Bullet Journal, né? Refresque sua memória aqui e aqui. Pois bem, decidi começar um novo e espetacular Bujo todo especial para 2017.

Antes de mostrar meu Bullet Journal 2017, gostaria de dizer que ele é todo nspirado no da Maria Lowen e que possui algumas reproduções da @luckletters.

Esse caderno novo é da marca Cícero e essa foto maravilhosa é do fotógrafo Walter Carvalho. Linda né? O moleskine tem 160 páginas não pautadas.

Comecei com essa ilustração de sol que vi na internet e me apaixonei. A figura do sol sempre me seduziu. Amo dias ensolarados, me animam – apesar do calor…

 

Eu achei um papel pra scrapbook esquecido aqui em casa e decidi usar palavras que me trouxessem boas vibrações para o ano. No centro, é um tracker de seguidores no insta. Será que consigo alcançar? Me ajude aqui.

o 100 Days of Productivity é um desafio no qual eu devo escolher uma coisa para s fazer durante 100 dias ininterruptamente. Eu escolhi escrever meu livro. Torçam por mim.

 

An Year At A Glance é uma visão geral de 2017. O que tá de amarelo são os compromissos pessoais, de verde os feriados e de rosa os aniversários. Seguido de cada data especificadinha.

 

O Level Ten Life é um exercício da minha leitura atual O Milagre da Manhã, no qual eu devo dar notas para 10 áreas da minha vida e traçar objetivos para melhorar cada uma delas.

 

Minhas Metas para 2017 <3

 

Ano Passado a esperta aqui fez  desafio 52 livros em 52 semanas (desculpa não ter resenhado todos!) mas acho que cumpri, porém não anotei nada, mas agora vou anotar tudinho.

 

Não sou de assistir seriado, mas agora estou assistindo Grey’s Anatomy e estou muito viciada. Por isso fiz esse tracker de séries.

A outra página é onde anoto minhas ideias para o blog.

 

Finanças… Ó Finanças. Minhas contas estão muito bagunçadas, por isso pretendo organizá-las e ainda criar uma poupança para economizar.

Period Tracker ou tracker menstrual. Os dias em que eu estiver segura vou pintar de azul, os férteis de verde e os dias em que me encontrar menstruada de vermelho, acho uma mão na roda.

 

THE END!

E ai, curtiram? Volto depois pra mostrar como ficou minha organização de janeiro, combinado?

Beijos e até a próxima!!!

Oi gente! Pela primeira vez vou mostrar como fiz meu BuJo do mês e depois volto pra mostrar como ele ficou todo preenchido. Usei várias referencias de pessoas que sigo no insta, principalmente do ig que ando viciada no momento: @luckyletters.

 

Página inicial

bujo november

Não é necessário, tem gente que já começa direto com o calendário, mas eu gosto, é uma oportunidade pra eu treinar minha caligrafia e meus desenhos e também porque é uma forma de saudar o mês que se inicia. Eu usei um cacto porque novembro não é um mês temático e gostei bastante do resultado.

 

Calendário

bujo

Existe vários tipos, mas acho que esse quadradinho funciona melhor pra mim. Tento anotar os feriados, aniversários e compromissos fixos, pois essa é a primeira coisa que olho no dia. Todos esses desenhos fofos eu desenhei copiando do @luckyletters ♥

 

Brain Dump

bujo

Eu fiz duas sessões: uma para anotar minhas leituras de forma básica (apenas data da leitura, nome do livro e a nota que dei).

A outra página é para anotar coisinhas aleatórias, como quotes de livros, telefones, doodles, enfim… Qualquer ideia aleatória que surgir por ai.

 

Memories e Work

bujo

As Memories são pra eternizar as coisas boas que aconteceram no decorrer do mês, as boas lembranças, um seriado que eu tenha gostado ou um livro, enfim.

O Work eu uso pra anotar meus compromissos de trabalho: meus números, relatórios, datas de reuniões.

 

Weekly and Daily Planning

bujo

Mês passado eu fiz só o planejamento semanal e já deixei prontinho só pra ir preenchendo, mas não me adaptei. Esse mês, resolvi fazer uma folha pros dias da semana e uma folha para o planejamento diário e vou preenchendo conforme os dias forem passando, porque dai da pra anotar minha listinha de supermercado e otras cositas…

 

Por enquanto, é isso.No final do mês eu venho mostrar como ficou tudo ♥

Beijinhos e até a próxima!

Oi pessoal!

Que eu amo organização, vocês já sabem, por isso vim trazer um método que ando experimentando há alguns meses. Não vim falar antes, pois queria me adaptar melhor ao processo, mas já adianto que vocês vão amar!

♥ O que é?

O Bullet Jounal é um método de organização muito bacana que, por aceitar qualquer coisa (mesmo!), é muito inspirador e econômico (um caderninho resolve). Eu, por exemplo, uso como agenda, caderno de desenhos, bloco de anotações, tudo junto…

14484878_1146032562130257_7492579651279922912_n

Para que serve?

Para praticamente tudo. Adoro coisinhas e procuro sempre aperfeiçoar minha letra, meus desenhos e ao mesmo tempo me manter organizada. Sempre mantive vários caderninhos (a louca dos moleskines) para cada área da minha vida: blog, trabalho, estudo, pessoal… Acontece que não cabe tudo em uma bolsa, então o BuJo veio a calhar, pois reúno tudo em um único lugar. Como citei ali, anoto desde as melhores lembranças do mês até minhas finanças.

♥ O que preciso para ter um Bullet Journal?

A primeira coisa é saber que o Bullet Journal é uma ferramenta de organização, portanto deve ser simples e cumprir com seu objetivo. Você vai encontrar várias inspirações bacanas na internet, mas precisa filtrar o que é importante pra você.

14470481_1146031555463691_1752243315592144423_n

A segunda coisa é que os BuJos da internet são lindos, mas esse não é o principal objetivo. Se você se prende a isso logo desanima. Um exemplo de que não pode desanimar é o meu Bullet de outubro que errei várias coisas, mas deixei passar batido. Com isso em mente, tudo o que você precisa é de um caderno que lhe satisfaça e canetas. That simple.

♥ Qual é a rotina?

Eu acabei de ajustar o método, porque várias coisas começaram a ficar desnecessárias. Minha rotina com o Bullet Journal é:

  • Montar o mês (por exemplo, dia 29/09 eu comecei organizar outubro);
  • Todo domingo organizo a semana;
  • E todos os dias a noite eu me sento e penso nas coisas que preciso fazer no dia seguinte.

O que eu levo mais tempo fazendo é a organização mensal, mas pra mim é mais como uma terapia.

14440642_1146033118796868_2262884094192700538_n

É isso, espero que tenham gostado, pois pretendo vir mostrar o passo-a-passo de como me organizo, o que eu uso, o que funcionou e o que não funcionou pra mim…

Beijos e até a próxima.

Oi gente! Olha só o que aconteceu e eu achei legal de compartilhar… Sou virginiana e uma coisa que me incomoda na personalidade do meu signo é a tal da organização. Eu sempre tiro um dia pra organizar tudo, mas na maior parte do tempo me considero desorganizada. Metódica sim, organizada não. Semanas atrás passei na banca de revistas e vi uma capa que me chamou atenção: Organize Sua Vida. Deixei ela lá na estante e liguei pra Talita que assina a tal revista pra pedir emprestada e quando pedi, ela falou: pensei em em te dar ela, achei sua cara.  Fiquei revendo minha vida igual em filme rs e percebi que apesar de não me achar organizada, as pessoas ao meu redor me veem como uma pessoa assim. E eu gostei de saber disso.

Mas falando do que interessa, eu li a matéria e achei um barato, então aqui vai um resumão básico. A reportagem abordou basicamente o método queridinho do momento que o da Mari Kondo. Logo nas primeira páginas, a matéria chama atenção pelo design, mas confesso que me perdi uma vez no meio da bagunça rs.

♥ Objetos espalhados sobrecarregam os sentidos e atrapalham o relaxamento mental e físico

A primeira coisa que achei interessante é a história tirada do livro A Mágica Da Arrumação, no qual Mari Kondo conta que entrou em um apartamento hiper bagunçado e que levou dois anos para conseguir organizar tudo. Nesse caso, a solução prática seria doar ou jogar fora parte da bagunça, mas essa solução mataria o cliente de tristeza pela perda súbita do acervo ou só trocariam o problema de lugar, deixando apenas a bagunça mais organizada. A matéria mostrou que quanto mais você acumula, mas chance de trazer tristeza e ansiedade você terá. Afinal, quem nunca se sentiu deprimido por não saber como arrumar o guarda-roupa ou gastou horas tentando escolher o que vestir e depois achou que escolheu mal? Pois é…

♥ Bagunça distrai e tira o foco dos afazeres

A desordem leva o seu foco embora. Um exemplo muito claro disso, é quando começamos a fazer  algo importante, mas deixamos o alerta das redes sociais ligado. Paramos o que estamos fazendo toda hora para checar mensagens que chegam e levamos horas para concluir a tarefa inicial. A bagunça nos deixa improdutivos.

♥ Dificulta achar objetos de uso urgente, como chaves e documentos

O primeiro passo para ser uma pessoa organizada é desapegar. Pensa comigo, quando a gente tem um monte de coisas tem até dificuldade em guardar, né? Dai arruma uma caixa e joga tudo o que não é guardável dentro dela e esconde. A pergunta chave que devemos fazer, segundo Mari Kondo, é “este item me faz feliz?“, caso a resposta seja sim, você pode guardá-lo desde que seja em um lugar visível e se a resposta for não, descarte. Simples? Nem um pouco rs… A dica dada pela organizadora pessoal Priscila Saboia é: Comece por itens fáceis de descartar. Meias velhas e potes sem tampa são bons exemplos.

Desapegar não é fácil, um estudo mostra que precisamos de apenas 30 segundos tocando um objeto para nos sentirmos conectados emocionalmente a ele para sempre. É como se o nosso cérebro nos impedisse de nos livrarmos de objetos com os dizeres: “opa, tem algo errado aqui, mas você pode se livrar dessa ansiedade e guardar esse objeto no lugar dele“.

Mas também há outra razão e essa foi a que eu achei mais interessante, principalmente porque usou um exemplo muito real pra mim: um livro que você ache relevante. Funciona quase como uma superstição: se você comprá-lo, seus desejos se tornarão realidade. Pode até ser que racionalmente, você saiba que nunca vai ler aquele livro, mas é como se o objeto fosse uma representação externa da sua identidade. O livro encostado  demonstra o seu apreço por letras, uma faceta importante de quem você é e jogá-lo fora seria como mudar de voz ou raspar as sobrancelhas. Não é bobagem.

♥ Causa ansiedade porque você não sabe quando vai se livrar

Outras coisa que achei interessante é que vez ou outra em posts sobre organização, leio sobre as famosas listas que nunca me ajudam. A explicação que Mari Kondo dá é que com as listas a gente tende a ficar mais ansioso e estressado para concluir a tarefa. Fazemos as mais fáceis, e as mais importantes acabam caindo no limbo.

Se você ainda não se convenceu de que a bagunça só atrapalha, aqui vão mais dois motivos extras:

♥ Alerta o cérebro constantemente que o trabalho não acabou;

♥ Provoca culpa e embaraço diante dos outros.

Achei muito bacana e super útil e agora vou correr pra arrumar meu quarto rs E você? Como consegue se organizar no seu dia-a-dia?

papelaria fina

Então! Trabalhar em papelaria não é fácil porque eu fico doida pra comprar tudo! E dessa vez não pude me segurar. É que chegaram os produtos de papelaria fina lá na loja e eu não resisti. Ah! Eu não estou ganhando uma bala para fazer esse post, gente! Estou mostrando porque eu amei de verdade e queria que vocês sentissem uma invejinha branca dessas belezinhas! Brinks…

papelaria fina

Há uns meses rolou em São Paulo uma feira de presentes e papelaria, eu não pude ir, mas meu chefe foi e me mandou um monte de fotos pra eu ficar morrendo por dentro rs. Mas ele me compensou. Sabendo a louca por cadernetas que sou, ele me trouxe essa pequenina (perdoado, chefinho). Eu amei. Cabe na bolsa, vem com o index e as páginas já numeradas (sonho!). Além de vir com o elástico que o mantem fechado direitinho, ainda vem com esses autoadesivos fofos:

papelaria fina

Estou usando como agendinha resumida, sabe? Onde anoto as coisas que preciso fazer…

Dai, foi a vez de chegar os outros produtos na loja mesmo. Eu quase morri! São fichários, cadernos, cadernetas, tudo muito bem feito e lindos de viver.

papelaria fina

Eu acabei escolhendo esse fichário. Ele estava lacrado e quando abri, gente… O cheirinho que saiu foi muito gostoso. Adorei as folhas amareladas e as divisórias fofas, e tem um sisteminha de fechamento por imã muito efetivo. Contém 190 folhas, 10 divisórias e notinhas adesivas fofas. Estou usando com registro de livros e resenhas e quando as folhas chegarem ao fim, dá pra comprar o refil e eu planejo encadernar as usadas.

papelaria fina

Comprei também esse caderno com a mesma estampa do fichário. Ele é mais barato e contém 90 folhas idênticas as do fichário e vem com as notinhas adesivas também. Estou usando como caderno de organização.

Não resisti e acabei comprado essas notas adesivas em formato de fósforo e picolé <3 Muito amor, né?

page

Mas quero saber se vocês gostam de artigos de papelaria igual eu! Quais são as coisas que vocês mais compram?

Blog Antes das Cinco

Oi pessoal!

Queria desabafar um pouco. Pensei em conversar com algumas amigas, mas voltei atrás e cá estou porque aqui é o meu melhor refugio.

Ando meio angustia por esses dias. Pensando demais em tudo e tentando entender o que está acontecendo para não dar, mais uma vez, um passo em vão. Minha vida tem sido uma confusão. Uma série de escolhas erradas que me fazem pensar se não estou vivendo uma vida fake…

Eu sempre gostei de TER as coisas. Prova disso é que eu acho a expressão querer não é poder o pior ditado que já existiu no universo. Eu queria tirar uma foto, ia lá, comprava a câmera e mais 500 outros acessórios. Uma editora lançava um livro, lá ia eu correndo comprar mesmo que não tivesse a intenção de ler em um futuro próximo… Percebi que isso me prejudica muito!

Esto contando isso fazendo uma autoanálise mesmo. Preciso começar trabalhar com as coisas que eu tenho, sabe!? Sinto que esse é o primeiro passo para sair dessa bagunça que a minha vida anda.

Estou falando isso aqui porque muitas vezes a gente QUER mudar, mas falta aquele incentivo básico, pois bem! Aqui está o meu: o blog vai ser o meu incentivo, quero compartilhar o meu progresso aqui. Dizem que devemos dar passos curtos para alcançar um objetivo e vou começar dando esses pequenos passos em três áreas:

• Financeira;

• Saúde;

• Organização.

Me aguardem! Haha Em breve venho contar tudinho pra vocês.

Beijinhos e até a próxima!

 

P.S.: Ahhh, o blog tá passando por algumas mudanças básicas. Exclui alguns posts para republicá-los em um formato mais fácil. Não se assustem! ♥

 

Hello sweethearts! Continuo muito ansiosa para 2015. E navegando pelo Depois dos Quinze da Bruna Vieira encontrei essa ideia de calendário super amorzinho! Porééééém… não tenho muito acesso a vídeos, porque minha internet é péssima, achei a ideia ótima e por isso registrei em fotos como fiz o mesmo calendário.

DSCN1832

Não estou me sentindo muito criativa esses dias, por isso fiz exatamente igual o da Bruna, que achei fofo, mas espero poder ousar mais nos próximos meses!

Vamos lá, para fazer esse calendário você precisará de:

DSCN1812

 

#1 régua de 60 cm

#2 canetas coloridas

#3 tesoura

#4 fita adesiva colorida

#5 post it colorido

collage

#1 A medida da fita é 1 centímetro, medi com a régua para ficar certinho

#2 Depois de colocar a primeira fita verticalmente usei um post it pink para fazer a próxima medida

#3 Após repetir o processo sete vezes, é a hora de fazer o mesmo horizontalmente

#4 Usei post it pink para dar nome aos dias da semana e azul para serem as datas, observe que depois de finalizado sobrou cartolina

#5 Com ajuda de uma tesoura, recortei as sobras

#6 Escrevi JAN 2015, sendo um para cada dia da semana, começando pelo domingo.

DSCN1828

 

Muito fofo esse calendário de post it, não é? É super fácil! Espero que você se inspire e se o fizer, mande fotos.

Beijinhos e até a próxima!

Oi gente!

Estou tãããão animada para a chegada do novo ano, é uma ótima desculpa para repensar no ano que se passou, o que dá pra continuar fazendo, o que é melhor deixar pra lá e o que exige melhoras, enfim…

Já falei aqui no blog que organizar-se é uma tarefa que exige jogo de cintura e disposição e por que não começar tendo uma agenda?

Ok, confesso, o método agenda não funciona direito comigo, mas pode funcionar com você, então aqui vão algumas dicas:

tumblr_n18t8zN9yX1t7ttveo1_500

#1 Use e abuse de mimos

Bem, isso é relevante. Se você é como eu, com certeza irá ter uma agenda escrita com canetas coloridas, post it, adesivos, caneta marca-texto, enfim… É uma ótima tática, desde que use os recursos corretamente.

Escolha cores de canetas diferentes de acordo com assuntos. Por exemplo: aniversários de azul, provas de vermelho, remédios de rosa…

#2 Anote tudo

Desde aquela reunião que você combinou até aquela bala que você comprou. Isso é importante porque te ajuda a criar o hábito de anotar as coisas na agenda, te faz lembrar das coisas e mantê-las organizadas, além de ajudar a fazer aquele balanço no final do mês.

tumblr_m7gb0hNJB31qc48vto1_500_large

#3 Crie sua rotina

Na última semana do mês, comece a planejar o mês seguinte, todo domingo veja como está sua semana e todo dia antes de dormir confira o dia seguinte. Se organizar é algo constante. Algo deu errado? Volte e planeje tudo de novo.

#4 Tenha sempre a agenda por perto

Você precisa anotar tudo na hora, não adianta dizer que anota depois, pois acabará esquecendo! Portando leve a agenda sempre consigo!

 

Ter uma agenda não é um sacrifício, na verdade é bem simples e ajuda bastante. Você deve tá se perguntando, se eu não uso a agenda, como faço para me organizar? Pois é… Fica ligadinho no blog que já já eu te conto tudo!

Beijinhos e até a próxima!


@blogantesdascinco