Antes das Cinco Arquivo para VIAGEM - Antes das Cinco
Menu

Oi pessoal! Fui para São Paulo no começo de agosto a trabalho e consegui ir rapidinho na Oscar Freire e Augusta. Gente, que doidera! Meu coração pareceu que ia sair do peito! Ao colocar os pés na Oscar Freire parece que fui transportada para um mundo completamente oposto ao meu.

Poucas semanas depois que estive nessa parede, vi uma pessoa que admiro muito tirando foto nela <3 Essa Fridona está pintada no muro da Iódice, é linda demais mesmo!

Ai eu fui na Lush. Eu amo produtinhos de banho e hidratantes, fiquei querendo tudo, mas infelizmente tava sem tempo $ mas acabei me arrependendo de não ter levado nada e espero ter outras oportunidades.

Tirei fotos lá, mas meu celular tava bem ruim e não quero constranger ninguém. Ah! Eu entrei na loja meio sem graça porque, né? Tudo muito valioso e eu bem malacabada, se vocês vissem o atendimento, cara… Que excelência, fiquei comovida hahaha

Essa parede linda de maravilhosa holográfica é da Forever21, marca cujo sempre namoro as peças online mas tenho aquele problema de não ter paciência$ pra esperar os produtos chegarem. Entrei na portinha sem querer andar demais porque, caras… A LOJA ERA MINHA CARA! As brusinha…

Que livraria topper, sério (lá tinha o livro da Gisele… Sim aquele de milhões) e o livro das rolas The Big Penis Book. Mas sério, livros de mesa incríveis. Chama Prince Books.

Meu maior arrependimento é não lembrar de onde é essa parede, não lembro nem se é na Oscar Freire ou na Augusta… Galera de Sampa, ajuda nóis.

Eu já estava bem cansada nessa hora, olhei tudo com muito deslumbre, pena que não deu pra fotografar tudo. Inclusive tinha uma loja maravilhosa da Chilli Beans e me comprei um presente de Bday na Calvin Klein. Ah, a primeira foto lá em cima, a do globo, é na loja conceito da Melissa que é INCRÍVEL!

E por último, eu já trabalhando porque também não é de todo mal e até essa feira foi magnifica. É isso pessoal eu sou apaixonada por uma selva de pedra meixmo, espero que vocês tenham curtido esse post e que eu tenha conseguido passar pelo menos um pouco da energia boa que eu conquistei nessa viagem. Quem tirou as fotos foi meu amigo/chefe Breno, a gente tava meio Serena e Blair fazendo compras em Upper East Side só que sem as compras hahahaha

Beijos e até a próxima.

tags:

Austin

Eu estava com muita saudade de fazer esses posts porque eu tenho muita paixão em falar das cidades dos EUA. Nunca estive lá, por isso, fazer esses posts fazem com que eu sinta um pouquinho do gosto dos meus sonhos. A cidade escolhida de hoje tem a ver com o último livro resenhado aqui: Entre o Agora e o Nunca.

Austin é capital do Texas e fazendo minhas pesquisas descobri que Texas vem da palavra indígena Tejas e significa amigos <3 lindo, né?

Antes de ir ao que interessa, tenho certeza de que assim como eu, quando se fala no Texas você já imagina saloons e cowboys pra todo lado hahaha mas saiba que não é nem de perto assim, na verdade o Texas é o segundo maior estado americano. Mas os cowboys ainda existem na área rural.

Austin é a capital, mas não é a maior cidade, esta seria Houston.

800px-Sixth_Street_Austin

A cidade conta com inúmeros festivais de música, cinema e multimídia, a maioria dos bares se concentra na 6th street. A Cidade Mundial da Música ao Vivo é tão conhecida pelo seu som eclético que até criaram um lema pra isso: Mantenha Austin Esquisita (Keep Austin Weird).

Texas_State_Capitol_building-front_left_front_oblique_view

Um dos pontos turísticos mais conhecidos é o Capitólio que é a sede do corpo legistativo.

UT_Tower

A Universidade do Texas é uma dos maiores e mais respeitadas do país!

 

PicMonkey Collage

Sabe quem é do Texas? O lindão Matthew Mcconaughey e a diva Sandra Bullock <3

Só fato de ser conhecida como Cidade Mundial da Música ao Vivo já foi o suficiente para atiçar meu desejo. E vocês, também ficaram curiosos?

Oi pessoas lindas e amadas!! Hoje eu venho aqui trazer pra vocês um pouquinho da realização de um sonho que foi conhecer Nova York. Eu e a minha irmã moramos nos EUA por cerca de dois meses e meio e a cidade em que morávamos ficava a uma hora de trem de NY, como estávamos quebradas tivemos poucas oportunidades de ir para lá.

Nova York, a cidade que não para. A gente sempre ouve essa fala nos filmes, seriados e livros mas não entende até conhecer a cidade. Como não amar NY? Todo mundo  vive correndo, cada um se preocupa com suas próprias vidas e não liga para o que você veste, faz ou fala. Tem um pouco de tudo na cidade e até hoje sou muito frustrada por não ter tido chance de conhecer tudo. Mas eu voltarei, sem dúvida.

unnamed (2)

No dia que fomos à Estátua da Liberdade ela estava fechada para visitação em virtude de uma reforma (ela foi danificada pelas fortes chuvas trazidas pelo Furacão Sandy). Ficamos a um distância considerável mas, mesmo assim foi emocionante (confesso que achava que era bem maior, o nosso Cristo Redentor é bem mais fodástico  legal).

unnamed (6)

Desculpem a modelo mas, essa era a única foto que prestava (para postar). Eu completei 22 anos em solo americano e como presente ganhei os ingressos do espetáculo Chicago (eu já havia assistido o filme mas no teatro é bem mais emocionante). É muito perfeito, mesmo sentadas lá no fundão eu e minha irmã aproveitados muito.

unnamed (1)

Essa foto foi tirada no museu Madame Tussauds. Pela cara dá pra vocês terem a ideia do cansaço. Já estava no final do dia, nós andamos muito (tipo muito mesmo) e achei super sem graça. Não recomendo!

unnamed (7)

A Times Square está sempre cheia, nela você encontra desde a loja da MAC (a minha favorita das favoritas) até a loja da Disney, que é muito fofinha e você sente vontade de comprar tudo. Você encontra muitos brasileiros também (lá é tipo uma praga mesmo, rs), estávamos andando na rua e nossa colega pediu pra gente tirar uma foto e do nada surgiram dois caras atrás da gente falando “Deixa que a gente tira”…

unnamed (5)

A gente andou muito lá, vimos lugares muito legais mas, como estávamos sempre com pressa para ir ao nosso próximo destino não perdíamos tempo tirando tantas fotos. Para pegar o trem e voltar para casa a gente sempre ia para o Grand Central que é lindo por fora e por dentro. Outro lugar maravilhoso que conhecemos o foi o Bryant Park (uns dos lugares que não tiramos fotos).

unnamed (4)

O meu bolo e a nossa despedida de NY foram os cupcakes da Magnolia Bakery (aquela que ficou famosa por causa do seriado Sex and The City), tem uma dentro do Grand Central.

Isso foi um pouquinho da minha experiencia nos EUA, espero voltar muito a NY de preferência no verão porque fui em um dos invernos mais rigorosos dos últimos tempos. Eu volto para contar como foi morar lá nos EUA e com o foram os meus estudos. Espero que vocês tenham gostado.

 

tumblr_mc24vnaGUo1qd3bpyo1_1280

Olá pessoal!

Bem, eu e a Nathalia temos outra paixão em comum, além dos livros: cidades americanas. Como estamos cheias de posts sobre turismo,inspiradas pelos livros Entre o Agora e o Nunca e Entre o Agora e o Sempre, resolvi falar um pouco sobre New Orleans, a cidade do estado de Louisiana que teve uma participação muito especial nesses livros.

Você com certeza já ouviu falar de Nola (nome carinhoso) por causa do furacão Katrina que em 2005 arrasou a cidade. Mas New Orleans é também conhecida como uma das cidades mais boêmias dos Estados Unidos.

A cidade quase sumiu do mapa após o furacão deixar em evidência a deficiência de vários aspectos físicos e sociais da cidade. Isso tudo porque está localizada em um lugar muito propício a catástrofes naturais.

Ainda bem que isso não aconteceu e agora nós podemos falar sobre ela que embora não esteja totalmente reconstruída, aos poucos caminha para isso com muita alegria.

tumblr_ldnp3rffKH1qdz4yko1_500_large

Reunindo muitas culturas e influências, além da americana, como a caribenha, francesa e africana, New Orleans é conhecida com percussora do Blues e Jazz, graças aos bares encontrados no centro histórico, que também é um dos bairros mais conhecidos da cidade: French Quarter. A bebida à base de rum e suco de frutas, conhecida com Hurricane (pensa!) é o drink típico do local.

Apesar de ser conhecida pelo clima old school, Nola tem uma parte totalmente ‘atual’ com prédios modernos e até um shopping!

tumblr_inline_mhjtm9Y8Kd1qz4rgp (1)

Mardi Grass é uma festa muito famosa, também conhecida como terça feira gorda (algo como nosso carnaval) e atrai muitos turistas. A tradição diz que se você ganha um dos típicos colares de bolinhas coloridas (Beads) deve levantar a blusa em forma de agradecimento (sei…), esses colares atraem sorte (e não é falta de educação não agradecer da forma típica!).

Depois de ler os livros, eu pesquisei a cidade e achei a descrição muito fiel. Amei e ela se tornou a segunda na minha lista de cidades mais desejadas para se conhecer. Espero que tenham se inspirado tanto quanto eu.

Beijinhos!

Andressa 0

Olha só esse visual. Formentera – Ibiza.

 

Olá pessoal! Alguns dias atrás postamos a vídeo resenha dos livros Entre o Agora e o Nunca e Entre o Agora e o Sempre, a estória do casal fofo Camryn e Andrew que se apaixonam enquanto viajam mundo afora. Hoje, nós trazemos para vocês uma entrevista que com certeza vai inspirar seu coração. A Andressa recentemente embarcou em um mochilão pela Europa com a namorada, durante vinte dias elas viajaram por quatro países e se deliciaram. E agora ela nos conta qual foi a sensação de embarcar nessa jornada maravilhosa. Confira:

 

Oi, Andressa! Conta pra gente quais foram os quatro países?

Nós começamos pela Holanda e depois França, Espanha e Inglaterra.

 

Sei que deve ser difícil escolher, mais qual você mais gostou?

Gostei muita da Espanha e França

 

Já que estamos falando sobre a França… Um passarinho me contou que você fez muito sucesso entre os franceses. Como você se sentiu?

Me senti uma estrela Hollywoodiana! Todos ficavam me olhando! Acho que os franceses são mais discretos e não estão acostumados ao calor das brasileiras. E por causa dos meus cabelos longos e sobrancelhas marcadas, fui confundida com indiana diversas vezes, na França tem muito indiano.

PicMonkey Collage

A França foi o país que a Andressa mais gostou. Ela nos contou que as luzes da Torre Eiffel só brilham de hora em hora e ela pode presenciar esse momento lindo em um piquenique que elas fizeram.

Como foi o processo de organização para essas viagens?

Começamos a planejar um ano antes. Nos preparamos, pesquisamos bastante, afinal, minha primeira vez na Europa tinha que sair como nos meus sonhos *-* E graças a isso deu tudo certo!

 

Como foi estar em países em que você não entedia os idiomas? Houve alguma situação engraçada?

Me senti privilegiada por não entender nada e ter a Manu como intérprete. Podíamos conversar em português a vontade, pois ninguém entenderia mesmo. Foram tantas situações engraçadas! Difícil escolher uma só para contar, mas uma delas foi no Metrô, na França, que tinha dois caras árabes conversando, eles estavam jurando que nenhuma de nós entenderíamos, já que sempre conversávamos em Português. Quando de repente a Manu responde um deles. Eles ficaram muito sem graça e pediram desculpas, mas eu me diverti muito com isso rs.

 

Pretende ir de novo? Novos países, talvez?

Com certeza. amei Paris, pretendo voltar mil vezes e aproveitar para conhecer o restante da França, principalmente Provença. Voltar em Ibiza/Formentera no verão e conhecer também o Japão, que é um sonho de infância.

 

Você acha que voltou diferente? O que mudou em sua visão de vida após essa temporada?

Nossa! Em vários quesitos, como eu mudei nesses vinte dias! Já estava me sentindo uma Europeia rs. Mas resumidamente, minha educação e o modo de enxergar a vida é que voltaram modificados dessa viagem, mas pra bem melhor. Afinal, depois que a mente abre é difícil voltar ao que era antes né? É tudo tão diferente da nossa realidade que é difícil não se apaixonar pela educação dos Europeus. Então fiz questão de trazer comigo e compartilhar com as pessoas esse quesito que às vezes é tão esquecido por nós.

PicMonkey Collage

1. Ponte Alexandre, no Rio Sena 2. Ushuaia, maior Boate de Ibiza, show do Avicii e Departures 3. Londres 4. Novo Arco do Triunfo 5. Palácio de Versalhes 6. Amsterdam

Para encerrar, o que você tem a dizer para as pessoas que sonham em viajar?

Viajar é o bom da vida. A energia, a sensação… É inexplicável! Sem contar as lembranças maravilhosas que ficarão na memória pro resto da vida. Mas para isso, se programem, pesquisem e se informem bastante sobre o destino para não passarem apertos e assim poderem aproveitar o máximo de tudo na viagem.

 

Depois dessa entrevista nós ficamos com vontade viajar! A boa notícia é que a partir do dia 1º de outubro a Andressa vai fazer parte da nossa equipe 😀 Então, fique de olho para saber o que vamos aprontar!

Beijos e até a próxima

Olá pessoas lindas! Hoje eu venho trazer pra vocês através desse post a minha experiência com passaporte, visto e afins… Espero que lhes seja útil, pois é uma tarefa chatinha, mas que se vocês estiverem planejando uma viagem legal vale muito à pena.

globehearthomeworld-0e619a152fbd8460751265a5c86bb3d7_h

Em 2011 eu estava planejando ir morar nos EUA para fazer Au Pair (você trabalha como babá e tem a oportunidade de conviver diretamente com uma família americana  ou de outro país, recebe uma remuneração semanal e ainda estuda nas Universidades americanas).

Eu já estava em contato com a família que morava em Connecticut e precisava tirar meu passaporte. Foi tudo tranquilo, você entra no site da Polícia Federal, preenche um formulário, paga a taxa e agenda o horário. Precisa levar uma série de documentos que eles relacionam quando você preenche o formulário.

Na época em que eu fui fazer o meu eles pediam para levar uma foto, que até então acreditava que iria ser usada no passaporte. Eu fui despreocupada achando que o assunto foto já estava resolvido, levei todos os documentos e quando cheguei lá tinha que tirar a foto do passaporte na hora (imagina o desespero), eu não esperava por isso… Resumindo, minha foto do passaporte ficou simplesmente ridícula! Ainda bem que não é um documento usado no dia a dia porque eu morreria de vergonha. Enfim, o processo para tirar o passaporte é tranquilo.

foto passaporte

Em 2012 eu e a minha família fomos tirar o visto de turista para os EUA, que é um processo bem mais difícil e minucioso do que o da retirada do passaporte. Como eu e minha irmã já éramos formadas em inglês, todo o trabalho de preencher os formulários DS-160 (que é todo em inglês) ficou sob nossa responsabilidade. Depois de preenchidos, nós precisávamos agendar as entrevistas e pagar uma taxa  para agendar (confesso que não me lembro a ordem cronológica, já faz muito tempo e não sei se ainda é assim). Na época você agendava apenas um dia, pois no próprio consulado eram feitos todos os processos de identificação, inclusive salvar as digitais e a entrevista. Nesse dia você tem que levar a página de confirmação do formulário DS-160, passaporte e uma foto 5×7.

Como era a primeira vez que iríamos tirar o visto, colhemos todos os documentos (todos mesmo) que comprovassem a nossa ligação com o Brasil e a necessidade de permanência aqui: contracheques, documento de carro, da casa, do cachorro (risos), resumindo, nossa vida em bens e comprovante de matrícula de faculdade, tudo foi levado.

Nessa época a concessão de vistos para brasileiros na embaixada americana estava bem tranquila mas mesmo assim não queríamos correr o risco de nos deslocarmos até Brasília (embaixada americana mais próxima do nosso Estado) e dar errado. Chegamos em Brasília com todos os documentos em ordem, quer dizer quase todos. CADÊ AS FOTOS?? Tinham ficado em casa… Nossa entrevista era logo cedo, acordamos mais cedo ainda, porque por sorte meu pai estava com um pendrive com as fotos salvas, fomos até uma loja para revelar, mas ao chegarmos, as lojas estavam TODAS fechadas, tivemos que esperar abrir e corremos um SÉRIO risco de perder  a hora… No final tudo deu certo! Ainda bem né??

Não, não deu tudo certo (não ainda). não fizemos a conta do valor total das taxas de solicitação do visto e pagamento dos correios para entrega do passaporte (sim até para entregar o seu passaporte você paga)…  Já estávamos na porta da embaixada, minha irmã pegou um táxi (detalhe, o taxista não sabia ao certo se teria um lugar aberto com caixa eletrônico àquela hora) foi correndo em um dos Ministério para sacar o restante do dinheiro no caixa eletrônico.

Passadas todas as atribulações conseguimos entrar na embaixada, depois de uma minuciosa revista. Correu tudo bem, a embaixada estava lotada, os funcionários foram educados, nos ajudaram em tudo que foi preciso. Quando você vai agendar a entrevista, você escolhe se será em Inglês ou Português, nós optamos pela entrevista em Inglês pois a demanda era bem menor.

A entrevista foi bem rápida e pasmem, aqueles documentos, todos eles, não serviram para nada. Depois de cinco minutos de perguntas os nossos vistos estavam autorizados. As perguntas foram: Para onde vocês pretendem ir? Quanto tempo vão permanecer? Qual a profissão dos pais de vocês?

 

tumblr_lptghin4p21qk1cdoo1_500_large_2

Depois foi só aguardar o passaporte chegar, marcar a viagem e compensar o trabalho que dá para retirar o visto.

Bom gente essa foi a minha experiência de primeira viagem com a retirada do passaporte e o visto americano. Espero que vocês possam tirar algum proveito dela! Hoje em dia, muita coisa mudou, no final do ano de 2012 eu fui tirar o visto de estudante e já não era mais o mesmo procedimento mas, isso é história para outro post.

 


@blogantesdascinco